sexta-feira, 30 de dezembro de 2005

HEuaheihEua... Saudades de Metroid Prime! *___*

Quero jogar, hohoho! \o/ E já tou indo jogar. Alias, Metroid Prime, pra quem não conhece até pouco tempo atrás era o melhor jogo já produzido pro GameCube. Atualmente está em segunda colocação, perdendo apenas pro Resident Evil 4, que virou o primeiro (ranking feito pela IGN.com).

Mas pra mim, ainda é melhor. ;D E como eu adoro contar estórias, vamos pra história de Metroid Prime! Ordem cronológica, claro! ;D

1º ~ Metroid (NES)/Metroid: Zero Mission (GBA)
A história de tudo começa aqui. Samus Aran, uma humana que não conheceu seus pais, fora entregue logo criança para uma raça de homens-pássaros, chamados Chozos. Criada do planeta Zebes entre tantos seres desconhecidos, mas também muito evoluídos, ela recebe uma armadura ao virar adulta. Uma proteção impenetrável que funciona em todos os ambientes.

Ela então, resolve deixar seu lar, e torna-se uma mercenária. Porém, nesse tempo em que ela ficou fora, uma nova raça morfológica é descoberta. Monstros gelatinosos flutuadores. Parasitas. Sugam a força vital do alvo, transformando em sua refeição. Eles chamam-se Metroids. Guardando essa forma de vida que fora descoberta no planeta SR-388, a Galactian Federation [Federação Galáctica] queria manter isso longe das mãos de oportunistas, afinal ainda estavam em pesquisa.

Sabendo disso, um grupo de terroristas espaciais, chamados de Space Pirate [Piratas Espaciais] começam a fazer pesquisa com esse novo organismo. Eles descobrem que, se usarem corretamente os Metroid, podem tornar suas armas ainda mais poderosas! É então que a Galactian Federation [Federação Galáctica] chama Samus Aran para invadir o seu planeta natal e destruir os organismos Metroid junto com os Space Pirates, uma vez que os vilões haviam instalado uma base secreta lá, destruindo tudo e a todos.

Samus então entra no planeta, passando pelas suas inúmeras câmaras subterrâneas, inclusive várias que ela sequer conhecia. Derrotando Kraid em Brinstar, logo após Ridley, um dos líderes dos Space Pirates, e chegando contra Mother Brain, a líder dos Space Pirates. Como podem ver, a Mother Brain é um cérebro, a cabeça por detrás dos planos de conquistas dos Pirates.

Destruindo ela, que ainda estava submersa, Samus foge do planeta. Triste por ver que seu planeta Natal fora tão devastado, mas feliz por ter destruído a ameaça Metroid e os Space Pirates... Mas será que isso irá durar muito tempo?

2º ~ Metroid Prime (GC)
Logo após sua fuga em Zebes, a nave de Samus registra alguns sinais de uma atividade pirata próxima ao planeta Tallon IV, lar também dos Chozos. Indo para lá, nossa heroína descobre uma estação espacial dos Pirates. Porém tinha algo de errado lá... Os Pirates que sobraram lá estavam mortos, ou com grandes traumas em seus corpos. Algo lá de estranho tinha acontecido. Adentrando na estação, Samus descobre que aquilo era uma outra base dos piratas, que agora estavam pesquisando algo em Tallon IV! Mas o que seria?

Chegando ao reator da estação, um grande monstro desce subitamente. Parasite Queen [Rainha Parasita], um monstro morfológico que sofreu uma mutação ao sofrer uma radiação de algo ainda desconhecido pelo universo. Destruindo sem maiores problemas a Rainha, Samus foge da nave. Na fuga, encontra com ninguém menos que Ridley, agora em uma forma de metal! Mas como esse pode ser Ridley, se ela o matou há pouco tempo atrás em Zebes? Ela resolve então segui-lo, indo direto no longíquo planeta Tallon IV.

Ela vê então que aquele planeta era o lar dos Chozos também, porém todos foram extintos depois que um meteorito atingiu o planeta. De acordo com os Chozo Lore [Sabedoria Chozo, uma espécie de pergaminhos na parede que você encontra pelo jogo] a queda do meteoro lançou nas plantas, no ar, na água algo muito nocivo que estava aniquilando Chozos e mais Chozos, que haviam construido lá uma grande civilação. Poucos seres sobreviveram a essa catastrofe, e os que sobreviveram sofreram terríveis mutações.

Passando pelas Chozo Ruins [Ruínas Chozo], Samus começa a conseguir seus equipamentos de volta, uma vez que os perdeu graças a um choque que recebeu na estação espacial do inicio do jogo, e no fim das ruínas, ela encontra Flaghra, um monstro vegetal que também fora contaminado com essa estranha substância. Ao destruí-lo, consegue a Varia Suit, uma evolução de sua armadura que consegue suportar o calor.

Indo pelas Magmoor Caverns [Cavernas Magmoor], ela atinge Phendrana Drifts [Impulsões de Phendrana] um local onde o frio sempre tende a ser menos de zero grau. Caminhando por lá, ela vê voando no céu nublado ninguém menos que Ridley, um dos líderes dos Pirates. Phendrana estava sendo usada como base dos Piratas! Caminhando pelo local, Samus tem seu primeiro encontro com um Metroid, ainda dentro de uma espécie de capsula para mantê-lo seguro. Lutando contra mais piratas, Samus vê que aquele local seria próprio para mantê-los numa temperatura aceitável, alêm de terem paz para prosseguirem com suas pesquisas. Até que ela luta contra Thargos, um monstro gigantesco em forma de várias pedras, também contendo o estranho material radioativo.

Samus começa então a ficar intrigada... O que seria esse tal novo material? Ela acaba descobrindo mais sinais piratas, vindos agora de uma espécie de mina, próximo a cratera de impacto do estranho cometa. As Phazon Mines [Minas Phazon], o verdadeiro quartel general dos piratas. Lá, eles estavam fazendo experiências com uma nova substancia altamente radioativa chamada Phazon. Os piratas, que já conheciam o poder dos Metroids, descobriram que os Metroid evoluiriam pra uma forma totalmente nova e mais poderosa se fossem expostos ao Phazon, tornando eles armas extremamente poderosas!

Acontece que o tal Phazon é muito nocivo também para Samus, que não pode sequer toca-lo. Derrotando todos os piratas que estavam nas minas, Samus encontra um gigantesco dentro de uma cápsula. Ao aproximar-se dele, vê que ele é Omega Pirate, um dos chefões mais difíceis do game e um dos peça-chave pra entendermos a história. Samus luta contra ele, que usa Phazon puro em seu corpo para aumentar sua força, consegue inclusive ficar invisível (sendo visto apenas pela visão Raios-X). Ao derrotá-lo de uma vez por todas o monstro ainda em pé cambaleia. E do nada ele cai em cima de Samus, cobrindo-a por inteiro com seu Phazon puro e refinado.

Porém, ao contrário do que todos pensavam, esse Phazon não faz mal à Samus, cobrindo sua armadura e dando total proteção contra o Phazon bruto das minas, aparecendo assim a Phazon Suit! Saindo das minas, Samus descobre que todo o Phazon estava vindo da cratera do meteoro, e que o meteoro foi o responsável por ter trago o Phazon.

Felizmente, os Chozos fizeram um mecanismo para salvar seu planeta, infelizmente não puderam liga-lo, mas deixaram as pistas em forma de artefatos para algum salvador que entrasse no planeta. Construiram armas próprias para aniquilarem o Phazon e levar a pessoa que mudará o destino de seu lar e o fará como era antes. Samus vai em busca dos artefatos, e quando consegue reuni-los no Chozo Temple, alguém aparece.

Ridley! O dragão alado volta. Um clone do antigo Ridley, agora em forma metálica para compensar o erro de sua versão antiga. Armado com mísseis, lasers e um maquinário ciborgue, ele aparece no exato momento em que as bugigangas dos Chozos iriam salvar o planeta. Nossa heroína então luta contra ele... agora Meta Ridley! No final ao derrotá-lo, Samus pensa que conseguiu, mas suas armas ainda eram impróprias para tal. É então que os totens Chozo entram e lançam um raio de força em Ridley, matando o clone do vilão. Um portal aparece no centro do templo, levando Samus até a Impact Crater [Cratera do Impacto]!

Ao chegar lá, Samus descobre uma nova forma de Phazon, agora vermelho! Sua armadura não suporta esse Phazon, mesmo com a Phazon Suit equipada. Passando pela cratera, Samus encontra algo. Uma criatura negra como a noite, com olhos vermelhos sedentos de sangue. Seu nome é Metroid Prime. O Metroid "principal", o Metroid super evoluído, único capaz de produzir Phazon, e o que criou o tal Phazon vermelho super-poderoso.

Os piratas temendo sua defesa, colocaram um maquinário nele, incluindo mísseis e quatro tipos diferentes de armas (não a toa, os quatro tipos que você usa! =P), Power Beam, Wave Beam, Ice Beam e Plasma Beam! Samus a derrota, e ele cai num precipício. Seguindo-o, a carapaça negra se abre, revelando o verdadeiro vilão! Nenhuma arma é efetiva contra ele, porém um tipo raro de Phazon que apenas ele produz é capaz de derrota-lo.

Ao encostar nesse tipo de Phazon, Samus adquire uma nova força: o Phazon Beam, capaz de mata-lo! Samus então usa todas suas forças contra ele. Ao derrota-lo de uma vez por todas, ele começa a esticar seus tentáculos e sugar todo o Phazon do planeta com ele (inclusive o Phazon que estava na armadura da Samus), e literalmente explode! Restando apenas uma poça de Phazon no final das contas.

Samus vê a destruição do templo e da cratera. Felizmente o planeta não foi destruído e ela foge. Felizmente? O que será que o final do jogo mostra? Na realidade o jogo deixa uma ligação com Metroid Prime 2: Echoes. O Metroid Prime, ao sugar todo o Phazon pra si, virou uma poça... Mas no final um braço brota de lá. Dark Samus! O que será essa tal forma negra da nossa heroína loura linda perfeita e foda, Samus?

E se quiserem ler, leiam... =P Hoje bati meu recorde, ehaueauiheau! =~~
Update 3/1/2006: Com imagens! ;D

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog