sábado, 31 de dezembro de 2005

É isso ae! Feliz ano novo pessoal (pensei que não daria pra postar, anyway..), que esse novo ano que se inicie não seja igual a esse que termina. Se esse ano foi ruim pra você desejo que seja o próximo seja bom. Se esse ano foi bom pra você, desejo que seja melhor ainda.

Lutem com todas as suas forças. Ontem eu tava deitado na rede enquanto lia o livro e um vento gelado passou por mim, e eu vi uma bela borboleta voando, que acabou sendo surpreendida pelo vento. Fiquei apenas vendo o que ela faria. A borboleta lutou com todas as suas forças contra o vento, mesmo em séria desvantagem ela não parava de bater suas asas, uma vez que era leve como uma pluma.

Resultado? Ela conseguiu chegar em uma das flores que estão florescendo aqui no meu quintal. ^^ Talvez todos nós tenhamos um sonho. Acredite no seu sonho, e na meia noite diga a si mesmo: "Realizarei TODOS os meus sonhos". Não pense apenas em um único sonho. Tenha vários, caso contrário ficará como eu.

Todos os meus sonhos até hoje eu realizei, e agora estou a procura de outros sonhos, isso com 17 anos. =\ Mas vamos ver né... Postei essas fotos das Torres Petronas. Um lugar que eu adoro e que um dia ainda irei visitar e subir lá em cima, mesmo com meu medo de altura... >.<'''

É isso... Tentem trabalhar menos. Se estressem menos. Tentem ouvir os pais, mas sempre os retruque quando achar que algo não está certo. Lembrem-se: pais e ninguém é dono da verdade. E se eles estiverem errados é dever dos filhos mostrarem que eles que estão errados. Nunca esqueçam isso, okay?

Dêem menos valor ao que você tem. Dê mais valor ainda pra quem você tem. Valorize principalmente seus amigos. Tem um ditado que diz que os amigos existem pra fazer com que nossa estadia aqui na Terra seja menos solitária. Amigo não é igual família, são coisas diferentes mas bem parecidas. Tipo, não tem como definir. Amigo é amigo. Família é família.

Que 2006 que vem aí seja o melhor ano de suas vidas. Muita saúde, dinheiro, felicidade, amor, paz, harmonia, e acima de tudo... Muita força de vontade pra lutar por essa vida. Nunca desistam se seus sonhos, e saibam que um ideal pode mudar pelas pessoas ao seu redor, mas o seu sonho jamais pode mudar.

E eu um dia ainda irei subir no topo das Torres Petronas!
E qual o seu sonho? =)

sexta-feira, 30 de dezembro de 2005

HEuaheihEua... Saudades de Metroid Prime! *___*

Quero jogar, hohoho! \o/ E já tou indo jogar. Alias, Metroid Prime, pra quem não conhece até pouco tempo atrás era o melhor jogo já produzido pro GameCube. Atualmente está em segunda colocação, perdendo apenas pro Resident Evil 4, que virou o primeiro (ranking feito pela IGN.com).

Mas pra mim, ainda é melhor. ;D E como eu adoro contar estórias, vamos pra história de Metroid Prime! Ordem cronológica, claro! ;D

1º ~ Metroid (NES)/Metroid: Zero Mission (GBA)
A história de tudo começa aqui. Samus Aran, uma humana que não conheceu seus pais, fora entregue logo criança para uma raça de homens-pássaros, chamados Chozos. Criada do planeta Zebes entre tantos seres desconhecidos, mas também muito evoluídos, ela recebe uma armadura ao virar adulta. Uma proteção impenetrável que funciona em todos os ambientes.

Ela então, resolve deixar seu lar, e torna-se uma mercenária. Porém, nesse tempo em que ela ficou fora, uma nova raça morfológica é descoberta. Monstros gelatinosos flutuadores. Parasitas. Sugam a força vital do alvo, transformando em sua refeição. Eles chamam-se Metroids. Guardando essa forma de vida que fora descoberta no planeta SR-388, a Galactian Federation [Federação Galáctica] queria manter isso longe das mãos de oportunistas, afinal ainda estavam em pesquisa.

Sabendo disso, um grupo de terroristas espaciais, chamados de Space Pirate [Piratas Espaciais] começam a fazer pesquisa com esse novo organismo. Eles descobrem que, se usarem corretamente os Metroid, podem tornar suas armas ainda mais poderosas! É então que a Galactian Federation [Federação Galáctica] chama Samus Aran para invadir o seu planeta natal e destruir os organismos Metroid junto com os Space Pirates, uma vez que os vilões haviam instalado uma base secreta lá, destruindo tudo e a todos.

Samus então entra no planeta, passando pelas suas inúmeras câmaras subterrâneas, inclusive várias que ela sequer conhecia. Derrotando Kraid em Brinstar, logo após Ridley, um dos líderes dos Space Pirates, e chegando contra Mother Brain, a líder dos Space Pirates. Como podem ver, a Mother Brain é um cérebro, a cabeça por detrás dos planos de conquistas dos Pirates.

Destruindo ela, que ainda estava submersa, Samus foge do planeta. Triste por ver que seu planeta Natal fora tão devastado, mas feliz por ter destruído a ameaça Metroid e os Space Pirates... Mas será que isso irá durar muito tempo?

2º ~ Metroid Prime (GC)
Logo após sua fuga em Zebes, a nave de Samus registra alguns sinais de uma atividade pirata próxima ao planeta Tallon IV, lar também dos Chozos. Indo para lá, nossa heroína descobre uma estação espacial dos Pirates. Porém tinha algo de errado lá... Os Pirates que sobraram lá estavam mortos, ou com grandes traumas em seus corpos. Algo lá de estranho tinha acontecido. Adentrando na estação, Samus descobre que aquilo era uma outra base dos piratas, que agora estavam pesquisando algo em Tallon IV! Mas o que seria?

Chegando ao reator da estação, um grande monstro desce subitamente. Parasite Queen [Rainha Parasita], um monstro morfológico que sofreu uma mutação ao sofrer uma radiação de algo ainda desconhecido pelo universo. Destruindo sem maiores problemas a Rainha, Samus foge da nave. Na fuga, encontra com ninguém menos que Ridley, agora em uma forma de metal! Mas como esse pode ser Ridley, se ela o matou há pouco tempo atrás em Zebes? Ela resolve então segui-lo, indo direto no longíquo planeta Tallon IV.

Ela vê então que aquele planeta era o lar dos Chozos também, porém todos foram extintos depois que um meteorito atingiu o planeta. De acordo com os Chozo Lore [Sabedoria Chozo, uma espécie de pergaminhos na parede que você encontra pelo jogo] a queda do meteoro lançou nas plantas, no ar, na água algo muito nocivo que estava aniquilando Chozos e mais Chozos, que haviam construido lá uma grande civilação. Poucos seres sobreviveram a essa catastrofe, e os que sobreviveram sofreram terríveis mutações.

Passando pelas Chozo Ruins [Ruínas Chozo], Samus começa a conseguir seus equipamentos de volta, uma vez que os perdeu graças a um choque que recebeu na estação espacial do inicio do jogo, e no fim das ruínas, ela encontra Flaghra, um monstro vegetal que também fora contaminado com essa estranha substância. Ao destruí-lo, consegue a Varia Suit, uma evolução de sua armadura que consegue suportar o calor.

Indo pelas Magmoor Caverns [Cavernas Magmoor], ela atinge Phendrana Drifts [Impulsões de Phendrana] um local onde o frio sempre tende a ser menos de zero grau. Caminhando por lá, ela vê voando no céu nublado ninguém menos que Ridley, um dos líderes dos Pirates. Phendrana estava sendo usada como base dos Piratas! Caminhando pelo local, Samus tem seu primeiro encontro com um Metroid, ainda dentro de uma espécie de capsula para mantê-lo seguro. Lutando contra mais piratas, Samus vê que aquele local seria próprio para mantê-los numa temperatura aceitável, alêm de terem paz para prosseguirem com suas pesquisas. Até que ela luta contra Thargos, um monstro gigantesco em forma de várias pedras, também contendo o estranho material radioativo.

Samus começa então a ficar intrigada... O que seria esse tal novo material? Ela acaba descobrindo mais sinais piratas, vindos agora de uma espécie de mina, próximo a cratera de impacto do estranho cometa. As Phazon Mines [Minas Phazon], o verdadeiro quartel general dos piratas. Lá, eles estavam fazendo experiências com uma nova substancia altamente radioativa chamada Phazon. Os piratas, que já conheciam o poder dos Metroids, descobriram que os Metroid evoluiriam pra uma forma totalmente nova e mais poderosa se fossem expostos ao Phazon, tornando eles armas extremamente poderosas!

Acontece que o tal Phazon é muito nocivo também para Samus, que não pode sequer toca-lo. Derrotando todos os piratas que estavam nas minas, Samus encontra um gigantesco dentro de uma cápsula. Ao aproximar-se dele, vê que ele é Omega Pirate, um dos chefões mais difíceis do game e um dos peça-chave pra entendermos a história. Samus luta contra ele, que usa Phazon puro em seu corpo para aumentar sua força, consegue inclusive ficar invisível (sendo visto apenas pela visão Raios-X). Ao derrotá-lo de uma vez por todas o monstro ainda em pé cambaleia. E do nada ele cai em cima de Samus, cobrindo-a por inteiro com seu Phazon puro e refinado.

Porém, ao contrário do que todos pensavam, esse Phazon não faz mal à Samus, cobrindo sua armadura e dando total proteção contra o Phazon bruto das minas, aparecendo assim a Phazon Suit! Saindo das minas, Samus descobre que todo o Phazon estava vindo da cratera do meteoro, e que o meteoro foi o responsável por ter trago o Phazon.

Felizmente, os Chozos fizeram um mecanismo para salvar seu planeta, infelizmente não puderam liga-lo, mas deixaram as pistas em forma de artefatos para algum salvador que entrasse no planeta. Construiram armas próprias para aniquilarem o Phazon e levar a pessoa que mudará o destino de seu lar e o fará como era antes. Samus vai em busca dos artefatos, e quando consegue reuni-los no Chozo Temple, alguém aparece.

Ridley! O dragão alado volta. Um clone do antigo Ridley, agora em forma metálica para compensar o erro de sua versão antiga. Armado com mísseis, lasers e um maquinário ciborgue, ele aparece no exato momento em que as bugigangas dos Chozos iriam salvar o planeta. Nossa heroína então luta contra ele... agora Meta Ridley! No final ao derrotá-lo, Samus pensa que conseguiu, mas suas armas ainda eram impróprias para tal. É então que os totens Chozo entram e lançam um raio de força em Ridley, matando o clone do vilão. Um portal aparece no centro do templo, levando Samus até a Impact Crater [Cratera do Impacto]!

Ao chegar lá, Samus descobre uma nova forma de Phazon, agora vermelho! Sua armadura não suporta esse Phazon, mesmo com a Phazon Suit equipada. Passando pela cratera, Samus encontra algo. Uma criatura negra como a noite, com olhos vermelhos sedentos de sangue. Seu nome é Metroid Prime. O Metroid "principal", o Metroid super evoluído, único capaz de produzir Phazon, e o que criou o tal Phazon vermelho super-poderoso.

Os piratas temendo sua defesa, colocaram um maquinário nele, incluindo mísseis e quatro tipos diferentes de armas (não a toa, os quatro tipos que você usa! =P), Power Beam, Wave Beam, Ice Beam e Plasma Beam! Samus a derrota, e ele cai num precipício. Seguindo-o, a carapaça negra se abre, revelando o verdadeiro vilão! Nenhuma arma é efetiva contra ele, porém um tipo raro de Phazon que apenas ele produz é capaz de derrota-lo.

Ao encostar nesse tipo de Phazon, Samus adquire uma nova força: o Phazon Beam, capaz de mata-lo! Samus então usa todas suas forças contra ele. Ao derrota-lo de uma vez por todas, ele começa a esticar seus tentáculos e sugar todo o Phazon do planeta com ele (inclusive o Phazon que estava na armadura da Samus), e literalmente explode! Restando apenas uma poça de Phazon no final das contas.

Samus vê a destruição do templo e da cratera. Felizmente o planeta não foi destruído e ela foge. Felizmente? O que será que o final do jogo mostra? Na realidade o jogo deixa uma ligação com Metroid Prime 2: Echoes. O Metroid Prime, ao sugar todo o Phazon pra si, virou uma poça... Mas no final um braço brota de lá. Dark Samus! O que será essa tal forma negra da nossa heroína loura linda perfeita e foda, Samus?

E se quiserem ler, leiam... =P Hoje bati meu recorde, ehaueauiheau! =~~
Update 3/1/2006: Com imagens! ;D

quinta-feira, 29 de dezembro de 2005

Meu horóscopo disse que ano que vem vai ser ano de realizações, enquanto esse ano que termina foi de trabalho duro! =P

Trabalho duro? Eu que o diga!! Nunca me ferrei tanto em um ano em todos meus anos de escola! Estudei pra caramba, ouvi muito meu pai (umas vezes sem querer, outras querendo, outras nem ouvi... =P), discuti com vários professores... Enfim, o que eu cresci na minha vida até hoje, talvez tenha crescido uma grande parte nesse ano que termina, uau!

Meus amados professores (e os odiados tb), vocês foram demais! Sinceramente, lembro quando o Manél falou pra mim: "Ih Allain, nem estressa... Depois você vai dar muita risada disso", quando ele falou isso eu nem imaginava que isso iria acontecer, mãããs...


Hua hUa huA!!


Pois é, agora estou dando risada! Tem várias coisas que eu vou guardar de 2005. Meus amigos, meus tutores, meu inglês, minha família, meus amigos do MSN, dos fóruns... Tudo foi demais, e foi tudo graças a vocês, e apenas vocês. Chorei, sorri, fiquei com raiva, gritei, dancei, me danei, namorei, enfim... Nem eu nos meus mais delirantes sonhos imaginava que logo o meu último ano estudando seria o melhor de todos.

Poderia fazer uma listinha dos que me ajudaram, mas não colocaria pessoa tal, ou aquela outra e ela iria ficar chateada. Mas esse post é rápido, e um dos últimos do ano. Quero hoje antes de dormir pensar em tudo o que aconteceu e... Me agüentar para não chorar. E sei que vou conseguir. Lágrimas vem com tristeza, mas podem ter certeza que se eu derrubar alguma serão de inteira felicidade.

Feliz 2006! Que esse ano seja o melhor, não só pra mim, mas para todos. Independente de você ler o blog ou não. Vou já desejar isso hoje... Dizem que é pra nós nunca deixarmos pra fazer hoje o que devemos fazer amanhã... Ou algo assim. =P

Tudo de bom! =XXX
*Agarra todos os visitantes e dá um beijo*

quarta-feira, 28 de dezembro de 2005

Nesse ano eu conheci um jogo r0x chamado Ragnarok Online! Um RPG MMorpg, um jogo de muitos jogadores online se divertindo em um rpg (Role-Playing Game). Comecei em fevereiro. No teste de personalidade que nós fazemos logo no iniciu saiu noviço. Disse que eu tenho personalidade pra ser um noviço! As vezes eu odeio ser bonzinho... >_<'

E então eu criei meu noviço! *_* (Mas vou falar dele depois! =~~)

E em agosto mais ou menos criei meu segundo personagem, um mago! O bom que em mais ou menos um mês já evoluí pra segunda classe, criando assim um sábio. Poderia falar do meu sacerdote, mas ele merece mais destaque, e pro meu sábio lindo gostoso não ficar com ciúmes... Sabem como é né? =\

Esse é o meu sábio! *__* Como podem ver ele tem algo na cabeça, heahueua... É uma Maçã de Guilherme Tell, um equipamento r0x que nem a pauladas parece uma maçã (pelo tamanho, claro ;D).

Ah, sei lá... Odeio bruxos (classe evolutiva alternativa de mago) eles fedem e não sabem nada da magia, como dizem por aí eles apenas "manipulam o poder", enquanto os sábios "conhecem profundamente o poder", por isso podem usar contra-magias, anular golpes, encantar armas e inclusive sugar magia dos oponentes. Por conhecerem tão bem a magia, eles não precisam ficar parados para conjurar golpes. Podem se mover, e até usarem ataques físicos.

Tem menos magia que os bruxos e mais força física que eles. Tem a habilidade "Estudo de livros" que aumentam o dano usando livros como armas. Sem contar a roupa deles que comanda geral! \o/ Aqui do lado direito é o meu sage... Ele é meio poser, parece muito comigo! `___´ Ele faz essa pose quando lança um golpe mágico (eu editei no photoshop, mas aparece o nome da técnica em cima).

O teste pra Sábio é uma coisa complicada... Todo mago que quiser se tornar sábio, deve ir pra Juno, a cidade flutuante acima de Al de Baran. Lá existe a Universidade de Juno, um lugar onde um mero mago aprende os conhecimentos secretos da magia. Lá dentro você deve se inscrever, claro (calma... não precisa de vestibular! AINDA BEM que não precisa de vestibular... >.< Odeio vestibas) pagando uma taxa. Aí você passa por um teste teórico (perguntas muito difíceis, mas eu tinha uma colinha, ehaehuaehau!) e depois um teste prático lutando contra uns carinhas fáceis e uma quest (depende de que professor você tirar). No fim, levei minha 'tese' pro diretor da escola, ele aprovou e eu virei sábio! Essa screenshot é de quando eu virei sábio (RuanRock, valeu cara, você me ajudou pra caramba! ^^).

EHAUhA... Malz se eu to escrevendo demais (Bruna! =XX), mas é hábito... Isso porque eu não comecei a colocar minhas filosofias, heuaheuha! Vou só colocar mais duas fotos do meu sábio. Uma com um livro e outra matando um bicho muito... Muito... Muito... Mas realmente MUITO forte... Um lunático! xD



Personagem: ~ Sakurazukamori ~
Servidor: Loki



terça-feira, 27 de dezembro de 2005

Eu ontem peguei meu discman e coloquei um dos meus velhos cds do Michael Jackson e comecei a ouvir, isso de noite pouco antes de dormir. Vocês devem estar pensando: "Ok, e daí?", mas sei lá... Michael Jackson é algo que eu enterrei no meu passado, e lá eu pretendo deixar.

Eu dançava inclusive, hEUAhiahea... xD~~

Só sei que foi assim, eu ouvi e lembrei dos meus belos anos antes do colegial, talvez uns poucos momentos felizes em comparação a vida depois de ter entrado no ensino médio. Well... It doesn't matter... Vamos parar por aqui. Hoje fui pra casa da minha avó, mas ultimamente não tenho tido muita fome e estou muito cansado. As vezes eu como e tenho vontade de vomitar, fico meio enjoado (gravidez? Ehaueauheau... x___x'''').

Deve ser a idade... Seria r0x se eu fosse um clone. As vezes eu penso que eu sou um, meu corpo parece que envelhece rápido... Tantos fios de cabelo caindo, tantos fios brancos, até rugas, barba grossa... Adolescencia ou eu sou um clone? EHaueihae... Viagens do Alain, parte I... o_o'

Putz... Acabei de lembrar que eu tenho que postar na saga do SSD... Gui, espera só um pouquinho que eu já vou dar uma surra no Thargow aí eu te pego na saída! MUAHAHA! \,,/ Pra quem não sabe eu interpreto Saint Seiya. É uma espécie de RPG que nós jogamos pela net, com direito a táticas de luta e tal... Fazemos isso em fóruns (quem quiser saber mais deixa um comentário!)!

Comecei Metal Gear Solid: The Twin Snakes no modo Hard (difícil) depois de umas 3 vezes no modo normal. Tá complicado, aqueles soldados tapados me vêem de longe e eu não posso nem andar que eles ouvem meus passos. Tá preta a coisa! Falando em Metal Gear Solid, vou postar aqui os melhores momentos desse jogo que, na minha opinião, um dos melhores jogos de todos os tempos.

O enredo parece um filme. Principalmente se você entender um pouco de inglês. Tipo, o jogo é tão perfeito, tão cinematográfico que você parece que assiste o jogo, e não joga o jogo. Sem contar que é "Metal Gear Solid", quer mais o que? Vamos lá!


×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×


Metal Gear Solid
The Twin Snakes
~ Melhores momentos ~



#5

Sim! Revolver Ocelot. Sem dúvida nenhuma, na minha opinião, o maior, senão um dos maiores vilões de todos os Metal Gears! O cara participou do Metal Gear Solid 1, 2 e 3! Sem dúvida devemos destacar sua aparição inicial, logo no inicio de Metal Gear Solid 1! Lutou contra Snake pai (Naked Snake, depois vira Big Boss) e luta contra o Snake filho (Solid Snake), além de ser um personagem muito misterioso. Nesse cena, Snake chega para resgatar o presidente da Armstech, Kenneth Baker, que estava sendo torturado (Ocelot diz interrogado, eaueuahe) pelo próprio Shalashaska! Até que nosso heroi (Snake) ouve um som de uma bala e dá um salto, escapando da mesma. Ao olhar de onde veio a bala encontra Ocelot que diz o que está escrito na screenshot.

No original: Right. Touch that wire and the C4 will blow up along the old man.



#4

Huhu! Ninja, ou melhor dizendo, Gray Fox! Num corpo ciborgue, ele atravessa um corredor cheio de inimigos. Usando a camuflagem Stealth, mata os soldados sem a menor dificuldade enquanto Snake olha pela porta toda a carnificina desse (até então) misterioso Ninja! Ao abrir a porta, Snake caminha entre a fileira de corpos e lá no fim vê Gray Fox entrando na sala onde está Hal Emmerich, ou Otacon, ou bichona, ou nerd mijão, ou Otagay, aprisionado! Então, nosso herói vai ao encontro de seu antigo amigo.



#3

Ehaeuhaue... =~~ Deu pra ver que eu amo o Gray Fox né (Gray fox = Ninja)? Logo depois de lutar contra Ocelot, Snake e o velho vilão preparam-se para a última troca de balas. É aí que então algo corta o braço de Ocelot subitamente. Alguém usando uma camuflagem Stealth e uma espada. Ele destroi todos os C4 que estavam ao redor da tortura do presidente da Armstech e Ocelot foge. Snake vira-se pra ele e pergunta: "Who the hell are you?" (Quem diabos é você?), e o Ninja, virando-se responde: "I'm like you. I have no name." (Eu sou como você. Eu não tenho nome.) E então os dois começam a lutar, se batem tanto que termina assim. Ele não consegue cortar Snake, nem Snake atirar nele. Aí ele foge deixando Snake falando sozinho "Who the hell?" (Quem diabos?).



#2

Meryl! A minha bunda favorita em Metal Gear! xD~~
De fato, igual o Snake diz, ela tem uma bela bunda (You've got a great butt!), mas essa parte até hoje quando eu vejo me dá arrepios! Snake e Meryl vão pra Commander Room, chegando lá algo domina a mente da garota. Ela é possuída por Psycho Mantis, o psíquico da FOXHOUND. Abrindo a porta ela diz "Vamos sr FOXHOUND. O diretor está esperando" com total frieza, afinal estava dominada. Chegando na sala, Meryl se aproxima de Snake dizendo: "Do you like me?" (Você gosta de mim?), e inclusive tem uma parte que ela se "enrosca" com Snake dizendo: "Hold me Snake! Please... Make love to me!" (Me segure Snake! Por favor... Faça amor comigo!), claro, owneada pelo Mantis. Até que eles tão no bem bom (obs, abraçados com roupa... É muito rápido) e ela saca a arma, apontando pra Snake, igual nessa screenshot. Logo ela que era tão boazinha e boazuda? =\ Nem lhes conto o que acontece depois! =P~~



#1

O jogo tem dois finais. Depois da matar a Sniper Wolf, Snake é capturado e levado para a tortura de Ocelot, com choques elétricos. Você pode escolher entre resistir e desistir. Se você desiste, Meryl morre no final (uma vez que ela só luta contra a tortura, sabendo que Snake tb luta contra a tortura). Caso você lute na tortura, ela vê que você também lutou e luta. E esse o final do jogo em que ela sobrevive, aí na screenshot. Pena que eles tão tem uma cena romantica no final das contas... Mas ver Snake sorrindo, frio do jeito que ele é, é uma coisa rara... MUITO RARA.


×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×


É isso... Espero que tenha lhe dado um gostinho desse jogo que eu amo tanto. Até a próxima postagem, um abraço! =)

sexta-feira, 23 de dezembro de 2005

Nos último final de semana tive duas (!) formaturas seguidas. A primeira foi a dos meus primos de colação de término do primeiro grau. A segunda foi a minha, colação do segundo grau. Queria postar antes, mas o server da Weblogger ta congestionado e não estava conseguindo acessar direito no final das contas. E sem contar que esse texto já estava pronto desde a terça-feira, só estou postando hoje, na sexta.

Primeira formatura - 16/12
O dia começou calmo, com calor, sem ventos. Apenas uma brisa que vinha de vez em quando pra dar uma esfriada nas espinhas e aumentar ainda mais o frio na barriga. Mas eu estava até que calmo. Desde que eu parei de roer unhas tenho ficado muito mais ansioso... Duas vezes mais!

Fui lá pegar meu smoking, que iria usar apenas na minha formatura, num ônibus entupido de gente. Odeio concentração em massa de pessoas... E o pior que meu irmão queria usar terno também, então lá ia eu e minha mãe levando dois ternos. O meu era obrigatório, porque eu odeio usar terno, principalmente em época como agora, dezembro, calor, suor.

Já trajado de preto a roupa ficou até que legal... Combinando com a minha cara dissimulado e meus olhos de ressaca quase negros, com certeza poderiam me confundir com um Drácula, no mínimo! Chegando lá no Clube Indiano (aqui em São Paulo mesmo) convivemos com vários animais, pernilongos, aranhas, formigas e até baratas. Sobrou pra mim, apenas pra variar um pouco, assassinar todos.

Tinha uma vaquinha que iria se formar que parecia que tinha ganhado o celular no dia... Fazia pose com ele, e ainda vivia abrindo e fechando-o incessantemente como se aquela luz azul imbecil pudesse controlar as mentes dos convidados em sua volta. Sem contar que ia andando de lá pra cá e estava me deixando meio tonto.

De resto... Foi normal. A minha família, o namorado da minha prima que eu conheci. Alias, ele me pareceu gente fina, parece que realmente gosta dela. Rapaz educado, simpático e tal, eles formam um belo casal! Porém a família da minha avó já implicou com ele, e os únicos que apóiam o namoro deles somos nós daqui. Quem não sabe como as igrejas colocam lorota na cabeça dos fiéis, né?

Mas não me diverti. Sei lá, vi muita gente do meu passado, de um passado que eu me esforço todos os dias para me esquecer, gentinha tosca que merece ir pra lugares que nem seria educado falar com minha educação britânica.

De resto, conversei com a senhorita Carla que fazia muito tempo que não a via, que terminou também nesse ano seus estudos. Saímos de lá pelas 2h da madruga... Não estava me sentindo bem com aquele pessoal. Quando chegamos, depois meia hora minha prima e seu namorado e minha tia (mãe dela) chegam. Minha avó não iria os deixar dormirem lá juntos então vieram pedir asilo político na minha casa, hehehe!

Segunda formatura - 17/12
Essa foi A formatura. Trajando smoking (faixa vinho e gravata vinho) lá foi Alain e sua família (mãe, pai, irmão, primo, avó e minha tia, também madrinha) até o Clube Banespa. Todo mundo estava lindo, todos capricharam no visual, até quem eu menos imaginava! Parecia um desfile de noivas... As garotas poderiam dar de dez a zero contra qualquer noiva que desse as caras por lá! Estavam realmente muito lindas, cada uma no seu estilo.

Tiramos algumas fotos, já dentro do salão, só com a família. Aí fui para a sala VIP, onde lá combinamos o resto do que iria acontecer. Lembro do Pedro (professor organizador da formatura) gritando, querendo que nós repetíssemos bem alto também: "Essa vai ser a melhor festa da minha vida!", ou algo assim. Depois de organizados em filas dirigimos até o salão e fomos organizados.

Aí veio aquela velha baboseira da formatura. Homenagens, professor discursando, plantas pro pessoal da mesa solene e uns professores impressionados com meu visual. Umas musicas pra distrair, meu pai chorando, todos em minha volta chorando e eu lá, sem derrubar nenhuma lágrima... To ficando muito frio de dias pra cá.

Teve uma hora em que ele pediu pra nós nos levantarmos e irmos ao encontro de um parente nosso. Só lembro do meu pai chorando e eu consolando ele, minha mãe se agüentando pra não chorar também e até minha tia (madrinha de formatura também) enxugando umas lágrimas teimosas. Eu nem chorei, fiquei na minha, dei uns abraços e voltei depois de beber um pouco de água mineral®.

Por fim, todos se cumprimentaram e deram a nós um cone de formatura com um papel dentro com uma carta, que eu postarei depois. Belas palavras, ao menos. Terminada a colação, voltei e fui comer um pouco, beber algo. A surpresa foi encontrar o Kiss lá também, meu teacher do CNA, foi convidado pela Mary pra ficar lá, que também me deu parabéns e ficou até surpreso.

Eu tava cansado de ficar lá parado. Fui dançar. A banda tava muito boa, cantaram umas músicas muito ruliz! Só sei que eu gritei, dancei, pulei, suei. Mas aí lá pelas 2h da madrugada o professor Pedro nos chamou pra organizar a valsa, e eu já tava todo suado, surdo e rouco. Minha tia havia ido embora com a minha avó, creio que minha avó estava cansada. Aí dancei com minha mãe.

Só sei que foi um inferno, eu suando querendo gritar e dançar e tendo que dançar valsa. Cansa dançar valsa, acho a dança que mais cansa é essa, até mais que dançar Michael Jackson (sim, pouquíssima gente sabe que eu danço Michael Jackson, apenas meus 'escolhidos' sabiam disso antes de eu postar aqui) mas tive que dançar. Acabada a valsa fui dançar mais ainda, agora com a Daisy, depois me perdi, achei a Francielly que tinha estudado comigo nos tempos do Octalles, e depois voltei pro grupo da Cíntia. Anos 60 e era Disco comandam demais!

Deu umas 3h30 meu irmão imbecil tava cansado. Aí tivemos que voltar. Não tava ouvindo quase nada, minha voz eu tava gritando pra ela sair além de uma calor imenso estar brotando do meu corpo. Acho que eu tava fedendo um pouco também, mas quem liga? Foi a maior e melhor festa da minha vida, e queria dividir um pouco dessa emoção com vocês. Valeu povo que eu amo, vou carregá-los pra sempre comigo.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2005

Na minha vida inteira, sempre procurei uma razão pra viver. Sempre na procura dessa resposta, jamais percebi o que era importante. Momentos de felicidade com amigos, amando aquela garota que derreteu meu coração no primeiro momento que eu a vi, dedicando-me a algo que por mais tolo que pareça, traga felicidade e satisfação pra mim.

Jamais compreenderei a que estou subordinado. Meu destino revelado pelos meus genes, meus deuses ou quem sabe pelas pessoas ao meu redor. Escravos do horóscopo somos até controlados pelos nossos planetas. Se for para eu souber o que irá me acontecer, não quero. Se eu souber que algo irá acontecer comigo amanhã, lutarei com todas as minhas forças para que, se isso for ruim, não me afetar.

Mas o que é ruim? O mal é apenas uma palavra, pois nós todos temos o bem o mal dentro de nós. As vezes me olho com pessoas e não me sinto mais nesse mundo. Sinto que tudo isso a minha volta não passa de uma mera ilusão, que um dia irá acabar. E de fato irá.

O que irá fazer a diferença é a forma que eu vou olhar isso. Viver o hoje como hoje, amar as pessoas como se não houvesse amanhã. Essa é a atitude de uma pessoa viva. Nunca namorei. Nunca me droguei. Nunca me revoltei. E não me arrependo disso. Pessoas e pessoas a sua volta ditam pra você: "Seja assim", e se não formos temos medo.

O temor do homem jamais será a morte. Será a solidão. Digo isso por experiência própria, hoje não tenho mais medo de nada, talvez apenas fantasmas, mas tenho medo terrível de ficar sozinho. Não ter ninguém pra pensar em mim, ninguém pra olhar pra mim, ninguém pra me dar um abraço amigo ou quem sabe um beijo carinhoso. Uma pessoa para que eu converse com toda minha sinceridade, que eu a entenda, e ele ou ela me entenda, para assim nos completarmos.

É isso que nos move. A vontade de temos um parceiro para as nossas vidas. Sabermos que todo dia ao acordamos, iremos saber que existe alguém pensando em nós naquele momento. Uma pessoa que nos quer o bem. Uma pessoa que para que nós, quando fazermos algo pensarmos: "O que será que ela está fazendo nesse momento".

Nossa maldição é o medo. Mas nada na vida é certeza, e sim incertezas. Não sabemos sequer se estaremos vivos amanhã. Nosso coração fica sozinho de súbito, sentimos falta de alguém pra conversar. Meditamos, vemos milhões de coisas, milhões de respostas mas ainda falta alguém, alguém que nos compreenda.

Isso é a vida. É essa forma deliciosa de acordar num dia e pensarmos o que irá acontecer conosco. Vida não é nenhum sacrifício. O ser humano não precisa de nenhuma entidade espiritual, ele precisa de outros seres humanos, por que o ser humano pode ser o único animal que pensa, mas o único que não se compreende...

Deixei de procurar uma razão pra viver. De agora em diante vou apenas viver.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2005

Bom... Por onde começar?
Preenchi uma espécie de perfil, mas como hoje é o inicio do meu amado blog, vou descrever quem eu sou, que também é algo relevante e que não aparece nessa coluna desse lado. E também postarei duas vezes, mas não vão se acostumando, tudo bem? ;D

Essa minha rápida história vai desde os tempos que eu mais me lembro até hoje (fim de 2005), ela foi usada pra por no meu Orkut, e como não foi possível vou por ela em integra aqui:

×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×


Sou Alain de Paula, nascido no dia 22 de julho do ano de 1988 da Era Cristã.

Meu nome escreve-se Alain, mas a pronuncia correta é 'Alan'.

Desde minha tenra infância sempre tive curiosidade por tudo. Perguntava sempre por coisas que até meus pais não sabiam responder, sede de saber sempre foi algo que eu tive, principalmente de saber o que ninguém sabe. Fiz pré-escola e entrei na primeira série, quando a diretora da minha escola disse: "Vocês serão o futuro desse país". Na época nem levei muito a sério... Talvez nem eu tivesse idéia o que eu iria me tornar anos mais tarde...

Mudei de escola e vivi um dos meus melhores anos da minha vida, a segunda série. Não era um aluno ótimo, mas eu era bom. Comecei a fazer judô, e sempre demonstrei um super fanatismo pelos Cavaleiros do Zodíaco e animes em geral desde esse época (ou até antes). Quando passei pra terceira série permaneci com vários amigos durante longos anos, os quais nunca vou esquecer... Professora Lia, te adoro muito! =X (onde quer que você esteja)

No ginásio comecei a virar gente. Me interessar mais por garotas, mas sempre com aquela minha ânsia pelo conhecimento. Porém, na sétima série, fui retirado de minha antiga sala, alguns dali eu estudava desde a terceira. Sofri muito com essa mudança, mas fiz grandes amigos, entrei pra um grupo de teatro onde perdi minha timidez, dancei, gostei de Michael Jackson, ficava fora de casa, ensaiava, me apaixonava...

Isso foi até o inicio de 2003, quando deixei o grupo pra nunca mais voltar. Ele será algo do meu frio passado do qual não quero guardar recordações ruins. E no mesmo ano mudei de sala novamente, conheci mais gente nova e fiz outras amizades. Foi um ano calmo, porém sequer eu imaginava o que viria no próximo.

Mudei de escola. Tudo na minha vida mudou também. No inicio uma tristeza, mas agradeço sempre por ter me colocado em uma grande escola, com pessoas que eu guardo em meu coração e sempre penso nelas. Amigos? Talvez. O fato é que, ao mudar para o Leopoldo Santana tudo mudou, minha concepção, meus pensamentos, minha cabeça, meu olhar da vida, pois lá conheci muita gente que me fizeram mudar... Os quais jamais esquecerei.

Vou tentar não chorar. É triste, mas espero que nossos destinos se trombem um dia novamente. Coincidências não existem, mas contra o destino não dá pra lutar. E o meu destino era ter conhecido vocês, e eu agradeço muito a esse grande destino.

×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×


Sou um leonino. Já viu né?

Sou manda-chuva, manipulador, imperial, radical. Mas ao mesmo tempo sou amável, justo, aconselhador, aconchegante e racional. Ah sim, e coloque uma pitada de convencido... Mas é só um pouco!

Me apaixono fácil, e essas paixões normalmente terminam em um final triste. Mulherengo? Não... Apenas indeciso! Na dúvida, acabo com nenhuma... Não me considero pegador, mas quando estou interessado em alguma moça vou até o fim, até o último, quando eu me tocar que é impossível... Impossível? Outra palavra que não existe pra mim!

Acredito em TUDO. Deus, Judá, Brahma, Shiva, Buddha, Deusa, Sofia, Tao, Orichás, Horóscopo, Ocultimo, Neo-paganismo... Adoro estudar religiões e ceitas. Porém não posso negar que tenho uma queda por Budismo... Uma doutrina que eu adoro e tento seguir! Pra mim o mundo respira um único ar, e esse mesmo mundo deve ter uma religião única que respeite todos os povos e que carregue várias verdades, pois nada é único no mundo.

As vezes penso que sou Buddha reencarnado... Mas vou procurar meu nirvana ainda. Já disseram que sou assassino, monje, celibatário, puto, convencido, andarilho, Stalin (sim, sou totalmente marxista), entre outros. Muitos dizem que eu sou engraçado também, mas nunca vi graça em mim mesmo... Gosto de andar, é andando que as melhores idéias vêm e onde eu filosofo e medito.

Se eu fosse um animal seria um lobo. Sou solitário, misterioso e pensador. Ao mesmo tempo, não vivo fora de um grupo, mas prefiro agir sozinho. Não tenho medo de morrer, tenho medo de ficar sozinho. Não tenho medo de nada, mas a solidão é algo que eu odeio mas ao mesmo tempo adoro. Dizem que o amor e o ódio são muito próximos, não?

É... Se eu não mordo, acho que sou legal. ^_^


×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×.×


"A esperança é a última que morre."
"Por detrás de todo palhaço, há uma lágrima."
"Pessoas dizem que a tristeza impera em suas vidas. A tristeza impera ou eles não conseguem enxergar a felicidade?"

Arquivos do blog