quinta-feira, 15 de dezembro de 2005

Na minha vida inteira, sempre procurei uma razão pra viver. Sempre na procura dessa resposta, jamais percebi o que era importante. Momentos de felicidade com amigos, amando aquela garota que derreteu meu coração no primeiro momento que eu a vi, dedicando-me a algo que por mais tolo que pareça, traga felicidade e satisfação pra mim.

Jamais compreenderei a que estou subordinado. Meu destino revelado pelos meus genes, meus deuses ou quem sabe pelas pessoas ao meu redor. Escravos do horóscopo somos até controlados pelos nossos planetas. Se for para eu souber o que irá me acontecer, não quero. Se eu souber que algo irá acontecer comigo amanhã, lutarei com todas as minhas forças para que, se isso for ruim, não me afetar.

Mas o que é ruim? O mal é apenas uma palavra, pois nós todos temos o bem o mal dentro de nós. As vezes me olho com pessoas e não me sinto mais nesse mundo. Sinto que tudo isso a minha volta não passa de uma mera ilusão, que um dia irá acabar. E de fato irá.

O que irá fazer a diferença é a forma que eu vou olhar isso. Viver o hoje como hoje, amar as pessoas como se não houvesse amanhã. Essa é a atitude de uma pessoa viva. Nunca namorei. Nunca me droguei. Nunca me revoltei. E não me arrependo disso. Pessoas e pessoas a sua volta ditam pra você: "Seja assim", e se não formos temos medo.

O temor do homem jamais será a morte. Será a solidão. Digo isso por experiência própria, hoje não tenho mais medo de nada, talvez apenas fantasmas, mas tenho medo terrível de ficar sozinho. Não ter ninguém pra pensar em mim, ninguém pra olhar pra mim, ninguém pra me dar um abraço amigo ou quem sabe um beijo carinhoso. Uma pessoa para que eu converse com toda minha sinceridade, que eu a entenda, e ele ou ela me entenda, para assim nos completarmos.

É isso que nos move. A vontade de temos um parceiro para as nossas vidas. Sabermos que todo dia ao acordamos, iremos saber que existe alguém pensando em nós naquele momento. Uma pessoa que nos quer o bem. Uma pessoa que para que nós, quando fazermos algo pensarmos: "O que será que ela está fazendo nesse momento".

Nossa maldição é o medo. Mas nada na vida é certeza, e sim incertezas. Não sabemos sequer se estaremos vivos amanhã. Nosso coração fica sozinho de súbito, sentimos falta de alguém pra conversar. Meditamos, vemos milhões de coisas, milhões de respostas mas ainda falta alguém, alguém que nos compreenda.

Isso é a vida. É essa forma deliciosa de acordar num dia e pensarmos o que irá acontecer conosco. Vida não é nenhum sacrifício. O ser humano não precisa de nenhuma entidade espiritual, ele precisa de outros seres humanos, por que o ser humano pode ser o único animal que pensa, mas o único que não se compreende...

Deixei de procurar uma razão pra viver. De agora em diante vou apenas viver.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog