quinta-feira, 30 de novembro de 2006

Sabe... É estranho às vezes esse mundo. Por mais que eu tento viver e compreender o que acontece, cada vez mais parece difícil. Sábias palavras do Manél, que me disse quando eu resolvi virar a página - depois de algo que aconteceu comigo que me derrubou durante quase o ano inteiro - que foi a seguinte frase:

O ato de levantar é mais edificante que o de derrubar pessoas.

Tem pessoas sem a menor dó. Tem pessoas que você talvez nunca entenda, e pessoas que jamais irão entender. As primeiras pessoas são na sua maioria tristes, que sofreram a consequencia de talvez nunca terem sido compreendidas. Talvez todos os dias eu me pergunte porque de passar todos os dias na frente da casa de uma garota na esperança de a ver nem que seja de relance na janela.

Sabe... Cada dia que eu vivo, melhor dizendo, cada dia que eu passo, vejo que o termo amor, ou paixão, depende de como você chamar, é algo bastante... Relativo. Eu me pergunto sempre, por que correr atrás de uma garota? Atração? Sexo? Amizade? Nenhuma dessas resposta foi a que eu encontrei...

Passei a vida inteira como alguém sozinho no mundo. Poucas vezes recebi um abraço, um beijo, um carinho especial... Mas não sou psicologicamente igual aqueles que tiveram a mesma influência de mim... A maioria das pessoas assim, como meu pai por exemplo, são pessoas tristes, estressadas, que tentar dar carinho, mas só sabem derrubar pessoas.

Talvez por ver ele eu tento ser o exato oposto, porque nunca neguei atenção a ninguém. Se eu posso ajudar, moverei céus e montanhas, isso é... Se eu tiver condições para tal. Digamos que ao contrário de ser um solitário raivoso, eu me encaixo no solitário carente...

Eu sempre adorei abraçar as pessoas. Acho simplesmente demais o contado quando envolvemos nossos braços em alguém querido e os corações ficam próximos... Juntinhos mesmo. Acho mais romântico e prazeroso que beijo. Afinal, o beijo virou de algo vulgar, hoje em dia algo... Popular demasiadamente. Afinal as pessoas só ligam em beijar, e beijar... Mas já tentaram dar um abraço sincero? Acho que aí a moda mudaria...

Ou talvez não. O abraço, como eu disse, é o encontro de dois corações. Talvez esse mesmo encontro que faça você sentir se tem algo de especial em ambos ou não. Não é igual beijo que tem "locais específicos" para a prática, como boates, discotecas, baladas e afins. Quem sou eu pra dizer isso né? Afinal... Talvez depois de tanto tempo de procura da resposta eu tenha finalmente achado o motivo de eu querer enfim ter uma namorada...

Pra que ela também compartilhe do mesmo sentimento que eu sinto quando eu abraço alguém. =)
Bonitinho né? Sindrome noturna... De noite é uma das horas que eu mais penso. ><' Liguem non. =X

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog