sexta-feira, 27 de abril de 2007

Nossa... Que demora. Mas foi intencional.

Bom, mas voltando ao assunto... Vamos relatar mais uma das aventuras do Alain e seu dia-a-dia corrido. E olha que eu nem estou trabalhando. Bom, fim de semana equivale a tédio. Até aí tudo bem... Nem trabalhos da faculdade eu faço, porque eu sou dos "I love fazer porra nenhuma!" e somente o fato de fazer nada no fim de semana já me deixa feliz.

Na segunda a semana já começou sossegada. Até demais. Foi um dia só pra definir o trabalho de psicologia e fazer a maquete de Projeto experimental. Que alias ficou muito show de bola. *-*~ Ainda bem que eu nem ajudei, porque não entendo nada disso e sei que não seria satisfatório se eu colocasse nem que fosse um dedinho lá!

Na terça ainda teve aula de direção e de lá fui direto pro Senac. Cheguei lá, fiquei um tempinho com a Renata e o Ricardo e fomos comer, aí chega o Mateus desesperado atrás de Nanquim, pincel e pena. E lá vamos nós nos aventurarmos pelo Largo Treze de Maio procurando uma papelaria bacana para comprarmos os pincéis e afins. E eu comprei uma pena e consegui desenhar um vulgo-pseudo-quase mangá numa folha (eu fiz a Zelda, ehauheuhea...). Teve nu de novo, mas agora foi uma tia menos avantajada de corpo, mas tudo bem. Semana que vem será homem, e aí virá o pesadelo.

Mas não é por machismo não, longe disso. Corpo masculino em si é MUITO mais complicado, quem desenha já algo sabe. Mulheres são lisas, como eu digo, são muito mais orgânicas. É como se fosse uma tábua arredondada com duas bolas em cima e um calombo embaixo (lê-se busto e quadris). Agora homem é infinitivamente mais geométrico, por ter peitoral mais definido, músculos e bolotas em toda parte da barriga e... Enfim. Pesadelo? É... Quem quer coisa fácil desenha mulher, se quer complicar, desenhe homem.

E vamos fazer mais um áudio visual de fotografia, só que agora uma espécie de reportagem policial, ehauheua... Vamos ver no que vai dar. Isso foi na quarta...

Na quinta, ontem, primeiramente antes de tudo gostaria de agradecer imensamente à Cris por ouvir meu passado e guardar segredos. Sabe não gosto nem um pouco de falar do meu passado, e mesmo quando eu falo não dou uma excelência em detalhes até porque tem coisas que doem só de lembrar, contar então nem se fala. Mas agradeço à ela pela atenção e por não ter achado que seria apenas mais uma estória de amor que não aconteceu comigo, porque não foi. Nem esse impacto teve em mim, portanto eu lhe agradeço pela seriedade e pela atenção. Muito mesmo.

Tirando isso foi tranqüilo. Photoshop, Illustrator, enfim... Por aí vai.

Ufa! Resumi a semana inteira em apenas um texto. Como hoje não quero falar de mim, quero falar apenas um pouquinho do Áudio Visual que tanto trabalho me dá. Primeiramente, que está ótimo, obrigado. Tirei milhões de fotos na segunda-feira e consegui aproveitar quase todas. Só pra vocês terem uma idéia, pra chegar até onde eu estou no decorrer do trabalho, isso é, nos 3 minutos e alguns quebrados, tive que tirar mais de cem fotos. Parece muito, mas não é. Isso sem contar as fotos que eu peguei simplesmente porque "era boa, mas não era ótima", por aí iria mais 200 até eu acertar foco, enquadramento e coisas afins. Ta saindo uma coisa bem profissional, e embora não esteja me agradando 100%, pras pouquíssimas pessoas que eu mostrei ele têm agradado, e espero que me rendesse um globo de ouro, quem sabe...

A professora falou que deveria me satisfazer, enfim... Quero é passar a mensagem e explicar um pouquinho quem é o verdadeiro eu. Talvez esse vídeo explique um dos meus maiores defeitos, que eu admito firmemente que eu sou embora nunca feito nada pra diminuir isso! Hehehe...

Amanhã irei tirar algumas fotos na Estação da Luz e na Pinacoteca do Estado/Parque da Luz. É um lugar calmo que tem como tirar fotos bacanas, e espero não ser roubado. Eu to aqui vendo o quanto de trabalho monstruoso isso ta me dando, e espero sinceramente que isso diminua, nem que seja um pouquinho. >< Vou agilizar a conclusão, aí terei mais tempo pra ver se saiu mais ou menos como eu queria ou não.

Vamos ver no que vai dar. =P
Grato pela atenção, e se despertei curiosidade em vocês terei completado meu objeto! Hahaha!

Apenas para terminar, gostaria de prestar a homenagem póstuma para minha gatinha, Anita. Que infelizmente acaou falecida nessa última semana. Morreu no sábado, envenada talvez, e encontramos o seu corpinho nessa quarta. Anita, quero que saiba que, aonde você estiver espero que esteja bem. Até você chegar, eu odiava gatos, mas quando te conheci vi que são animais que não são tão rabugentos igual todos dizem, e digo mais, você foi um dos melhores animais que eu tive. Mesmo você querendo subir toda hora em mim, depois de tanto carinho e 'ronrons', mesmo depois de tantas vezes você sumir e aparecer deitada no meu quarto onde guardo meus mangás, porque talvez era lá que você saberia que eu sempre iria, e mesmo depois de tantas emoções quando eu, deitado na rede no quintal ficava lendo meus livros e você pulava dentro da rede e deitava ternuramente sobre mim. Mesmo quando o livro era chato e eu agarrava num sono você sempre dormia comigo, e enfim. Você deixará saudades, muitas saudades.

Lembrarei pra sempre o dia em que você chegou, quando de madrugada eu acordei e ouvi barulhos de algo caindo no telhado como se fosse uma grande pedra ou algo do tipo, e chegando ainda bebêzinho perdido no quintal de casa. Sei que você caiu do céu, e agora sei que volta feliz de onde veio. Lembrarei sempre de ti.

Anita



* - 18/01/2006 
+ - 21/04/2007

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog