terça-feira, 15 de maio de 2007

Foto velha =P Cabelo preto. ><'

Bom, hoje vamos lá. Foi uma noite interessante eu diria.

Lá estava eu no metrô, após descer e cumprimentar mr. André depois de mais um longo dia, e desço no famoso Terminal João Dias pra pegar meu ônibus pontualmente às 23h10. Raramente eu desço antes, então... Sempre acabo pegando o ônibus saindo às 23h00, portanto 10 minutos são mais que suficientes pra que o ônibus simplesmente LOTE.

Pensei eu com meus botões: "Tou com dois livros aqui pra ler, um do John Locke e outro sobre Arte... Pra diabos subir? =\ Vou aproveitar pra ler o livro enquanto espero o próximo, e eu já estou cheio de coisa pra levar e uma mochila relativamente pesada. Aí que eu já meio sem esperanças olho pra dentro do ônibus e encontro um molequinho me chamando pra subir.

Na hora fiquei meio abismado. o_o' Pra ser sincero pensei que era algo mandado por Deus. Juro. Por eu mexer um pouco com esse meio espiritual, acabo ouvindo estórias que é dificil de entrarem no conceito de mirabolante ou "humanamente impossíveis"... E disse pro garoto que eu estava cheio de coisa e não iria subir. Disse isso pro cobrador tb, que por morar em Capão Redondo City ele sabe da minha dificuldade em fazer Design e carregar uma imensa pasta. ¬¬

Mas o garoto disse que iria segurar minha pasta e até depois dele tanto insistir eu subi então. Vamos dar um crédito pro garoto, afinal ele está sendo gentil. E então fiquei um tanto impressionado, pq além dele ser bem educadinho, estava no ônibus às 23h20 e morava ainda "aonde eu moro"... ><' Medo acho que não tinha, mas tinha uma dicção muito boa, e quase diria que se tratava de um anão ou algo parecido. O bichinho falava bem mesmo, e parecia bem responsável. Ele havia ido numa Lan House criar seu correio eletrônico pra usar o MSN Messenger!

Fiquei simplesmente abismado. O garoto tinha 9 anos e já usava o MSN! E ainda disse que a mãe dele também usava e tal, até peguei o MSN e pretendo adicioná-lo. Mas além da pouca idade dele ter me impressionado, fiquei um tanto surpreso pela escolha profissional dele: ser policial. o_o'

Primeiro que é uma classe que eu nunca gostei, mas ele falava com tanto gosto em ser isso. Sabe, ser policial não é lá um grande trabalho se você seguir à risca e ser um bom policial, claro que os únicos que fazem alguma grana ou são de alta patente ou são envolvidos com muambas, enfim... Aí parando agora pra pensar, acho que descobri o motivo do garoto e lembrei de um filósofo que eu acabei de ler, Ludwig Wittgenstein.

Ele fala muitas coisas que acabam sempre voltando às primeiras coisas que ele falam. Basicamente são figuras de linguagem. E ele tem um ponto que diz que o significado das coisas é dado pelo próprio ser humano. O garoto, claro, dificlmente quer ser um "policial fora da lei", mas talvez o facto dele pôr um novo significado à palavra "policial", e substituir pelo signo de "protetor da ordem e da paz nas cidades" e talvez seja isso que ele tenha usado pra dar algum motivo à pergunta que sempre atormenta os jovens, que é o que ser quando crescer.

Em suma, era um ótimo garotinho. Sabe, aqueles bem periferia mesmo, infelizmente não sei se ele terá um futuro, enfim (até eu duvido que passarei dos vinte, tanto pelo envelhecimento acelerado quanto por merdas que eu faço com meu corpo)... Mas gostei dele. Já está até na inclusão digital, tô gostando de ver.

Agora vou tentar ler John Locke. Mas tou com preguiça hoje e estou com vontade apenas de jogar um bom e velho Ragnarök Online. Sim, o vício voltou. =P Eu odeio meus vícios pq são minha fraqueza, e mostram o que há por detrás do "crânio número 1 da sala que sabe-tudo-sobre-tudo...". ><

Mas o problema é que o jogo é bão. E vicia. =)

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog