sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Chocolates. Mesmo não gostando, os dela tem algo diferente.

É isso que o meu anjo me deu. ^_^

Pra ser sincero demorei a criar coragem pra abri-lo. Os ganhei no Domingo. Na terça-feira cheguei todo perdido os procurando. Coincidência que chegou também o notebook, e como a estante que eu tinha guardado no meu quarto a caixinha estava sem absolutamente nada, imaginei que o meu pai tivesse jogado fora.

E quem me conhece, claro... Eu nunca fui fã de chocolate mesmo. Eu só como uma vez por ano - na Páscoa - e passo o ano inteirinho sem. O que eu quero dizer é que não sou um chocolátra inveterado, mas de vez em nunca gosto de comer um Laka ou um Galak. Mas mesmo eu sendo fã dos chocolates de "manteiga de cacau", é rara oportunidade de eu aprecia-los.

Eu nem vou dizer o tamanho desespero que senti. Corria por todos os lados da casa (isso lá pela meia-noite) procurando desesperadamente pelo meu chocolate sem ao menos encontra-lo. Revirava os armários, cantos, até o lixo. Quando eu imaginei que estaria no lixo então, caí no desespero, imaginei que o meu pai viria com aquela desculpa esfarrapada dele, por ele jogar algo nosso fora pode ser perdoado, mas uma coisa dele é motivo de forca.

Minha mãe pra aumentar minha insanidade dizia "O que? Não era pra comer?"... Teria voado no pescoço dela se eu não tivesse parado e pensado. Naquele momento eu parei com meus botões e pensei "Porque você está fazendo isso?".

Sim, eu tenho uns lapsos socráticos de me questionar até numa hora dessas. Porque eu tava correndo atrás do chocolate? Era o doce? Era por ser uma marca? Era por ser caro? Não, não era. Como já disse, nunca fui fã de chocolate. Marcas pra ser sincero, nunca me importei, exatamente por não gostar além de querer o convencional assim como não gostar do próprio chocolate. E algo ser caro nunca será motivo plausível pra mim pra não experimentar algo. Cá entre nós, no meio que eu vivo já experimentei muita merda, tanto das caras quanto baratas.

A resposta veio com a quietude dos pensamentos. Me questionei.

A lembrança de alguém que você quer ter como mais que um amigo?
Guardo coisas. São raríssimas as coisas que guardo, mas guardo algumas apenas pra que caso um dia eu as encontre quando a esperança eu procurar, eles estarão lá. Existem alguns lugares aqui em casa - os quais sequer lembro com certeza quantos e onde estão - onde eu guardo tais coisas. Eu sou muito ligado ao passado, mesmo que muitas vezes eu o odeie. Mas preciso me apegar a ele, pois o hoje já é passado, e o passado é a única coisa que eu tenho que é imutável.

A lembrança da circunstância em que você ganhou isso?
De fato. É difícil de eu me lembrar com exatidão os melhores dias da vida. Os quais se eu pudesse teria um Reward na vida e rebobinasse a vida e chegasse lá. Não lembro de todos, mas o dia 14 de julho e o 21 de julho do ano passado são datas que agora eu me lembro como foram boas, e eu retomaria sem dúvida. No primeiro foi Anime Friends 2006, onde eu fiquei o dia inteiro com a minha irmãzinha Hokuto-chan e o Rodrigo, namorado dela que hoje é um ótimo amigo. O dia 21... Bom... Vejam os arquivos, hehe... Mas o dia 2 de setembro desse ano entraria com certeza pra um dia memorável... E nem preciso dizer o motivo né?

A tristeza e o desespero de sem sua vontade toda esse significado jogado ao lixo e nunca mais possa ser resgatado? Que mesmo que depois daqui a anos eu olhasse pra trás e tentasse me lembrar de uma época boa distante e não a encontrasse?
Pois é. Não é o chocolate. Ela poderia ter me dado um pedaço de papel. Nesses casos eu sei que sou xarope e bem feminino. Pareço uma mulher mesmo. Minha mãe tem um diário cheio de papel de bala que recebeu de meu pai. Acho que foi daí que puxei isso dela. Coisas boas devem ser guardadas na memória e digo mais: se ouver uma prova material daquilo, isto irá durar até onde puder. Aquela coisa que você verá e dará risada, lembrará de um momento bom, enfim... Qualquer coisa.

Uma pena que papel se deteriora rápido. =(
Mas o guardarei. Mesmo que seja coisa de ultra-mega viado! xD
Com todo o coração, do meu anjo. =)

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog