terça-feira, 16 de outubro de 2007

Deixar ou não? Eis a questão...

O tempo tá fechado mas o clima está levemente abafado.

Saudades da Kataná. Sim, eu tenho uma espada, isso não é Photoshop. o_O~~

Comprei ela há... Nem lembro mais direito. Para a felicidade de vocês ela primeiro: não tem lâmina. Segundo: mas ela espeta! Terceiro: ela é todinha PRETA. *_*~~

O que combina com o meu modelito, huhuh... =~~

Hoje eu estava meio sem idéia pra postar, até que eu lembrei de uma conversa que eu tive com a minha dentista na última vez que fui ao seu consultório para a manutenção mensal do aparelho. As pessoas têm me perguntado "o que há com a dona Angela?" ou aqueles mais espertinhos "Onde tá aquela menina que tava te fazendo tão feliz heim? Sabia que ia dar nisso, eu te falei desde o começo!". Enfim. Fato é que até minha mãe ficou com curiosidade pra saber onde estaria a dona A*****.

Portanto, venho publicamente aqui dizer que: Não tenho a mínima idéia.

Não sei o seu paradeiro. Ela simplesmente, sumiu! Tenho tentado ligar pra ela no número que sempre nos falávamos e nada. Tentei também um segundo número dela e menos ainda. Estou ouvindo um monte de gente querendo se meter nos meus problemas sugerindo milhões de possíveis soluções, mas como sempre eu sempre irei dizer "Tá bom", embora eu só vá pelo que eu realmente pense.

Sim, a minha irmã vai me matar, mas a minha Manuela Hokuto-chan me entende melhor que ninguém e sabe que eu sou muito cabeça dura e não dou ouvidos nem se Jesus Cristo aparecer em pessoa com os anjinhos e me dizer pra fazer o contrário. =P Na verdade eu estou revoltado sim é com essa maré de pessoas falando pra eu fazer X coisas, e eu pela minha educação ainda dar ouvidos e dizer, para não magoá-los, que sim, e ponto.

Primeiramente, o problema é exclusividade minha. Claro que eu estou muito nervoso com esse sumiço repentino dela. Lembrei da última conversa que eu tive com a doutora Ivanise exatamente sobre isso, sobre o fato de as mulheres antigamente serem pessoas não apenas fiéis, mas que pregavam isso contra os homens - que sempre agiram pela cabeça de baixo ou pelo melhor rebolado que passava na sua frente.

E hoje, talvez com esse feminismo, que diga-se de passagem eu já fui totalmente feminista, as mulheres querem também ser vadias e fazerem o que quiserem com os homens. Que fique claro que eu hoje não sou nem machista nem feminista. Não acredito na superioridade de um, afinal tudo que hoje em dia tem o caráter "machista" já fora impregnado como "mal" e "feminista" como "bom". Prego a socialização desses conceitos e a etiqueta acima de tudo.

Afinal boa educação e bons costumes nunca fizeram mal. E até prefiro. Tem muito neguinho aí que diz ser "moderninho" mas é tão atrasado quanto meus avós. Não sou a favor nem de homem nem mulher deixar o outro na mão. Mas de fato, fiquei muito triste semana passada pela Angelina sequer ter me ligado uma única vez ou mandado um mísero SMS. Claro, os que falam "deixa ela" não conhecem sequer um terço da jornada diária dela, e devo admitir, pro serviço dela e pelo tanto de sapo que ela tem que engolir nada não é nada leve. Longe disso.

Se eu vou deixar ela ou continuar a relação? Bom, isso é problema e só diz respeito a mim e a ela. Já tenho problemas o bastante com minha mãe tentando arranjar namorada e minha avó casamentos mil. Podem falar a vontade, não vou impedir que falem. Só que como sempre eu não garanto que vou escutar e seguir, afinal a última opinião será sempre a minha. Afinal, como diz a minha mana, eu sou bem cabeça dura. Pelo menos não me deixo levar pelo que os outros dizem. =)

Bouna sera a tutti.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog