segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Um pensamento positivo pra 2008.

Alguém sabe o significado dessa palavrinha francesa? Minha mãe tem o costume de falar dia de ano, mas Réveillon vem do francês réveil, simplesmente "acordando, acordar", pois o costume dita que devemos fazer um grande banquete e festejar da meia noite em diante.

Eu andei escrevendo algumas coisas, mas acho que a coisa tá brava aqui e só tenho escrito coisas de caráter negativo. Mas vamos hoje tentar fazer algo bom pra que um novo ano chegue! Senta que lá vem estória.

Não me recordo muito bem dos réveillons que já tive, exceto uma coisa eles tinham em comum: muito calor, e chuva. Mas era aquela garoa característica de São Paulo, e só quem mora aqui sabe. Pessoas usualmente não gostam de chuva, dizem que ela é inclusive um mal presságio, mas tirando as trombas d'água que levo dos carros quando ando na rua em tempo chuvoso, só tenho boas lembranças dessa água estranha que cai do céu.

Independente de minhas experiências com chuva, o pensamento que quero deixar com vocês é que mesmo que a chuva pareça algo ruim, um agouro ou algo do tipo, tenham em mente que, nem tudo que começa mal, termina mal. Seria tolice aliás se eu dissesse que todos os Réveillons chuvosos que tive resultaram em anos regados de azar.

Seres humanos tem capacidades impressionantes. Uma das que eu mais admiro em vocês é o fato de se regenerarem de forma rápida, e estarem pronto pra outra. Tenho bastante lembranças de funerais, e até hoje em dia tenho o hábito de passear por cemitérios. Não sei porque, mas esse lugar me passa uma grande paz, e sempre saio de lá energizado. Tenho lembranças de funerais de minha família, onde mesmo depois de ter um ente querido morto, e toda aquela tristeza infelizmente típica, sempre depois que o jazigo era coberto de terra, e as pessoas davam as costas para o túmulo, todos pareciam olhar para o longe com um espírito renovado, com a típica oração em seus lábios: "A vida continua!".

Da última vez que fui com o Ivo, ainda no meio do ano, num dos meus cemitérios favoritos (sempre esqueço o nome, mas é um que fica defronte às Clínicas) vi na saída uma família que provavelmente estava indo embora pra casa depois de um terreno. Via aquele rosto abatido, mas acima de tudo eles tinham uma força impressionante, e passavam aquilo de uma forma bastante positivista. Coloquei uma foto do Aiolia de Leão, dos Cavaleiros do Zodíaco, pois ele cita uma vez uma frase que descreve bastante essa capacidade de regeneração do ser humano:

"Posso não ter asas como meu irmão. Mas tenho duas pernas que sempre irão me erguer quando eu estiver caído."

Talvez você tenha aquele irmão pra se apoiar. Talvez você tenha sua namorada(o) pra te consolar. Quem sabe seus avós, pais, ou até um desconhecido. Provavelmente você só precise de você mesmo. Fixar-se num futuro, numa felicidade que já sentira, enfim. Se eu ando pelo mundo a procura de respostas para minhas frustrações, sempre vi que é segurando em algo que o ser humano tem forças pra seguir em frente, e mesmo que perca essa, arranjará outra e consequentemente. Apenas quando você perde o porque lutar que você de fato morre.

Portanto senhores, se tenho algo a dizer é: Todos vocês têm capacidade de erguer-se e continuar em frente. Agarre-se em algo, tenha uma bengala. Seres humanos são bichos sociais, por mais que alguns digam ser antisociais, esses que mais acabam me surpreendendo o quão conseguem ter laços fortes com pessoas. Antes de tomar uma decisão que acarrete sua vida, pense bem. Com certeza existe alguém em algum lugar que tem você como pilar. Pense nessa pessoa, e não seja tão egoista, sim?

Tenha um ótimo ano, e que venha 2008!

(chega agora desse sentimentalismo...)
Ca-ham! Mudando totalmente de assunto, estou tendo sonhos gozados! Não, não tem nada de erótico, são apenas gozados. Tire suas conclusões, hihihi!

Deixando a perversão de lado, ao ir dias atrás no Cemitério de Santo Amaro, vi um túmulo e senti algo muito bom vindo dele. Era de uma criança, que viveu pouquíssimos dias, e seu túmulo era bem enfeitado, com várias flores, velas, e placas, agradecendo a graças alcançadas. Tamanha quantidade de velas, e de chis bondosos sobre aquele túmulo, acho que fez com que a pobre criança, mesmo lá de cima, esteja mais do que bem. Gostaria de saber da história dela.

E o calor tá infernal, que ódio. Não consigo dormir um dia sequer. Tá difícil. =P
Nem uma chuvinha pra melhorar as coisas. Opa, amanhã é dia 31. Talvez chova. =)

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog