sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Brasil na rota das turnês nipônicas?

Tava dias atrás discutindo com um amigo esse rebuliço geral que artistas japoneses têm feito aqui nas terras bananais do pseudo-país em que vivemos. Não custa nada sonhar, certo? Ainda é coisa pequena, o máximo que trouxeram foi o saudoso Miyavi (que diga-se de passagem embora eu o adore eu não fui no show que teve aqui em São Paulo).

Estou ouvindo atualmente Garnet Crow (a foto aí do lado) e algumas coisas mais por assim dizer menos conhecidas. Eu conheci e virei fã de j-rock e j-pop foi ouvindo uma banda coreana, aliás pouquíssimas pessoas conhecem mas eu gosto, hoje em dia nem existe mais, hehe... Foi a porta de entrada pra muitos outros pra mim.

Mas não custa nada sonhar, certo? Pode ser o começo de um mercado que o mundo está consumindo bastante e saindo do americanismo em geral. Animes são uma porta de entrada pra cultura nipônica - embora muitos J-rockers odeiem ser chamados de otakus, mas jamais devem negar que a porta de entrada de seu gosto musical seja exatamente os animes. Bandas como Dir en grey já fizeram turnês grandes por todos os Estados Unidos divulgando seu novo álbum. Já foram pela Europa e quem sabe um dia virão aqui.

Imaginando por exemplo Ayumi Hamasaki lotando o Pacaembu e Dir en grey o Morumbi não custa nada, hehe. Devagar o pessoal vai conhecendo a música com olhos puxados e sons eletrônicos, depois disso espero que tenhamos uma boa influência aqui e deixemos e tal Créu de lado.

Mudando totalmente de assunto: eu dei MUITA risada na cerimônia de abertura das Olímpiadas. O Japão apareceu, a locutora (aliás, diga-se de passagem, uma voz lindíssima) anunciou o país nipônico e o estádio ficou totalmente mudo. Logo depois do Japão apareceu quem? Taiwan. Todos começaram a gritar freneticamente. Cara, adorei aquilo, hahaha... É engraçado que se for pra escolher entre dois odiados, eles escolhem os "menos" odiados, no caso pessoas de mesma raça e língua, o da República da China e os japoneses o silêncio no estádio me lembrou muito de caso Israel fizesse uma Olímpiada e os Palestinos se apresentassem como eles reagiriam.

Olímpiada evento de paz? Piada. =P
E ouçam Garnet Crow, indicadíssimo, embora desconhecido.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog