sábado, 20 de setembro de 2008

"Quer sp? Então cura, porra!"

Ao menos, essa foi a frase que eu mais tenho dito ao upar no Ragnarok como professor, haha... Que ódio eu tenho de quando eu pego um cara noob além do gasto. Queima o SP igual fogueira, e quando vai ver, tchum, acaba e o professor (leia-se "eu") tem que dar Indulge e toda santa hora fico sem HP e entre a vida e a morte.

Tem outras frases também como: "MATAAAA!!! ASURAAAAAAAAAAA!!" e outras mais.

E não adianta vir dizendo pra eu sair dessa vida que eu não saio. =P Já tentaram de tudo e não serão suas palavrinhas que vão me tirar do vício do Ragnarok. Cuidem das duas vidas que eu cuido da minha. ^^

Mudando completamente de assunto, enquanto eu fazia uma pesquisa da Disney eu achei uns vídeos no Youtube e alguns chamaram a atenção mais que outros. Um deles, que pode ser acessado clicando aqui, que é uma parte de um dos filmes pertecentes ao kanon oficial de filmes de Walt Disney. É o Rio de Janeiro em 1942, em plena Segunda Guerra Mundial, todo organizadinho, sem crime, sem funk e com o samba com nem 10% da putaria que tem hoje. ;D

Ok, exagerei. Uns 30% da putaria, vai.

Achei bem legal, admito. O que eu revi atualmente (atualmente significa no mínimo há um ano atrás) foi Los tres cavalleros, que foi um dos filmes americanos para mostrar intercâmbio cultural nos países que talvez ameaçassem economica e politicamente. Trazer pro lado deles. Um exemplo dessa política de boa vizinhança inclusive que é empregada hoje em dia por exemplo é a constante "orientalização", trazer o oriente, principalmente a China com seu grande poderio bélico e Hu Jin Tao com o "cheat de pessoas infinitas" para a cultura americana com a desculpa de "Ah, é apenas para mostrar uma cultura nova", mas tem toda uma coisa política por detrás disso.

Um bom exemplo é que raramente filmes cult chineses os ocidentais tem acesso. Ficam mais no Jet Lee e Zhang Ziyi, mas tem muitos outros interessantes (inclusive eu vi um deles na Cultura, uns pedaços, mas adorei a linguagem dele). A diferença é que o Brasil ao contrário da China não cresceu. Diminuiu, isso sim.

Enfim, muita gente não percebe isso mas acabamos sendo alvo disso direta e indiretamente. Só parar e raciocinar um pouco.

Olha eu fico aqui pensando em muitas coisas, e acho que eu vou acabar é diminuindo significavelmente o meu tempo de vida com essa divulgação de pensamentos meus. Eu acredito que todos consomem uma falsa liberdade dada por uma vontade maior, não apenas acredito, como comprovo como um mais dois. Pessoas vivem num letargismo e acreditam que as coisas estão sempre as mil maravilhas e a sociedade é um órgão vivo em que a multação se dá pelos seus integrantes, que eu não acredito, a mutação da sociedade se dá por pessoas superiores que pregam isso.

Meio Patriots do Metal Gear, mas se aquilo é ficção ou não é, existem sim Patriots no "mundo real", só que ninguém percebe. Por isso não acredito em liberdade, e que livres mesmo são aqueles hippies maconheiros ou mendigos que ficam se masturbando por aí. Pois fogem do ciclo. Hippies mais ainda pois não fogem sozinhos, acabam levando uma renca com eles.

Por isso acredito que talvez isso que eu fale acenda uma luz pequena na cabeça das pessoas, até com barulhinho de "plinc", mas como disse um senhor que eu achei lá perto da praça do Carmo em Mogi há um tempinho, ele disse que existem coisas que você não deve falar alto em público. Senão aqueles que as controlam vão te silenciar pra não tirar as pessoas do "ciclo" delas.

Sou o palhaço do The Sims querendo bagunçar sua vida! 8D Portanto se alguém perguntar, os textos aqui são apenas divagações, não aforismos.
Alou criançada, o Bozo chegou!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog