sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Código da vulgaridade

Baixei o DVD inteiro do Dir en grey, o famoso, e um tanto velho, Code of VULGAR[ism], que é de performance ao vivo e ainda não tive tempo pra ver. Também pudera, são 4 horas de performances ao vivo. Mas baixei o Family Values Tour, que pra quem não sabe é uma turnê que começou com o Korn e de valores familiares não tem é nada, pois é regado por rock 'n roll, malandro!

Aliás toda hora que vou assistir eu me assusto com uma cena inicial do Disc II. É uma perfomance, que lembra bastante uma video-art com uma japonesa, de apenas roupas íntimas, vendas e presa numa cadeira sendo torturada, e aí ela vai tentando se soltar e tal... Não é tão forte, mas a maneira que o vídeo passa é tão única que você sente perfeitamente o que a donzela sente. É bem louco, hehe!

A linguagem dos clipes também é bem bacana. Um famosíssimo é mazohyst of decadence, que é bem forte e tem que ter estômago pra assistir. É um PV que trata da temática do aborto, embora ele não diga o que é certo ou errado. Aliás eu acho que preconceito sobre aborto é uma coisa que vai cair sobre terra tão rápido como preconceitos mais antigos. Minha opinião? Bem... Outro post eu falo.

Tem um que no Youtube normalmente pra assistir você tem que colocar a idade, pois tem cenas de sexo explícito. Não é bem sexo, sexo. É sexo levado a bizarrice, mas não quer dizer que seja lá ruim. São mulheres vestidas de geishas transando com um homem com o "aquilo lá" de ferro e bem grande (o que claro, convenhamos, ele não deve ser japonês... haha.. Brincadeira!). O título ainda é OBSCURE, e a música é uma das minhas favoritas.

Um que é em animação e é mais atual é Agitated Screams of Maggots, que está no último álbum deles (o Decade não conta, é coletânea) que eu particularmente gosto muito. Kyo, o vocal fica gritando que irá "estuprar sua filha" (I'll rape yout daughterrr, hehe) e a menina vai exatamente fazendo de tudo pra escapar de uns vermes gigantescos que querem exatamente isso: estuprá-la! Isso abre discussões imensas, como "aonde acaba a inocência infantil", "qual influência que corrompem as crianças" e até sobre sujeira na comida. Ok, esse último eu forcei.

Como eu estou sem assunto e faz anos que não falo sobre minha banda favorita, aqui vai! Aliás, lançaram no último dia 11 o novo álbum, Uroboros. EU QUERO. *_* Estou baixando e ouvindo, mas queria os Cds originais também... Buááá... Só fiquei meio triste porque não colocaram a música  -undecided- no álbum. Poxa, ela é simplesmente linda. Agora só falta baixar o It withers and withers.!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog