quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Mii having sex!

Hahaha... Bom, sou péssimo para desenhar roupas. Criar então de cabeça? Por isso, seguindo o conselho de uma professora de desenho eu ando buscando repertório em revistas de moda. Embora o conteúdo seja igual a latim, não entendo bolhufas. Acho que é coisa de nós homens que estamos acostumados a só temos três peças do vestuário: calças, camiseta e shorts.

E sim, isso tem me ajudado muito. Gosto mais de ver as revistas das européias, os caras são mais criativos e gosto de vestir meus personagens com roupas não convencionais (que normalmente a mulherada acha horrível). Seguindo os conselhos de uma amiga (Natarii-chan!) atrás de roupas convencionais, vejo uma revista japonesa, chamada Non-no, que diga-se de passagem tem modelos muito, mas realmente muito lindas, todas orientais ou mestiças belíssimas. *___*

Minha total fraqueza por asiáticas todo mundo sabe, nesses dias enquanto eu procurava alguma idéia pra me inspirar (ou leia-se plagiar, como queiram, hihih...) me deparei com uma página com essas imagens aqui no post, haha (clique para ampliar)... Depois falei com uma amiga e ela me falou que é extremamente comum esses temas serem abordados desse jeito nas revistas femininas. Cara, mas eu dei MUITA risada quando vi. Só deu eu na biblioteca dando gargalhadas, sério mesmo.

Depois que foi caindo a ficha, não sabia que nessas revistas femininas falavam-se tanto de sexo. Juro que fiquei mais que abismado. Talvez até mulheres se perguntem se tem algo do tipo em revistas masculinas, como Playboy sei lá, mas não tem. Tem de vez em nunca uns contos eróticos e uma espécie de "consultório sexual", mas não passa de duas perguntas tímidas na seção de cartas, mas nunca passa disso. Em geral umas perguntas meio babacas também. Manuais como esses não tem de fato nas masculinas, hahaha...

Não sei como tá hoje em dia porque faz anos que não abro uma revista dessas. Sério mesmo (vai ter um monte achando que isso é mentira...), mas acredito ainda estar nos moldes de antes. Pra terem uma idéia: a última Playboy que eu vi foi quando a Sabrina Sato saiu pela primeira vez na capa. Que mico, como eu tou velho, isso sim... ¬¬ Mas fui levado pelos hormônios da adolescência, hahaha... Hoje em dia não tenho paciência tanto pra Playboy não. Exceto as matérias que eram bem interessantes (desde carros, turismo, esportes), mas grande parte das coisas passam no FX (ou ás vezes até mais coisas interessantes, e não estou falando somente do Private Stars ou Family Business que não passam mais, mas do European Poker Tour, Prison Break, Family Guy, Stargate Atlantis e os filmes são muito bons!) , então sou mais ver na TV...

Mas revistas femininas nunca vi não. Pensava que era só roupas, receitas de bolo e coisas do tipo. Porém estou vendo que a coisa é bem diferente. Talvez seja essa diferença entre os sexos. Homens são sempre mais decididos, sabem fazer a coisa e talvez esteja escrito no DNA como um manualzinho. Só precisa de prática mesmo, talvez seja por isso que seja um assunto tão pertinente nessas revistas femininas (peço desculpas se o comentário foi 'meio  totalmente' machista, hahaha... Não foi a intenção, prometo).

E nada de ficar me olhando com essa cara! Poxa, eu nem sabia nem metade do conteúdo que essas revistas femininas tinham. =\ Mas que é engraçado as caricaturas japonesas de sexo da Non-no, ah, isso é. =P Parecem os Miis, os avatares do Nintendo Wii, ehauheua... Mas é engraçadinho sim, ehheuhaeiah...

1 comentários:

Gabi disse...

Pegue uma revista NOVA lá na biblioteca. É pratcamente um guia de sexo. É formato de pênis, como praticar sexo oral e daí pra baixo. E tem gente que me pergunta porque eu não gosto dessa revista... -_- Tem assuntos relacionaos ao tema que são até interssantes e valem a leitura, mas os artigos da NOVA eu dispenso, só leio quando estou afim de dar risada mesmo, porque é ridículo. Prefiro a Marie Claire, Cláudia e Criativa. Embora abordem o sexo, é completamente diferente.

Mas também...é aquela história. Quando um bando de mulher se junta, no fim o assunto acaba sempre por aí. Te garanto. Já ouvi cada coisa na minha van, que é melhor eu ficar quieta. Huahuahuahuahuahua!

Beijos!

Postar um comentário

Arquivos do blog