domingo, 19 de abril de 2009

Sing like no-one's listening.

Essa semana foi muito comentado a performance de Susan Boyle, uma senhora inglesa de 47 anos, desempregada e por conta de um problema de nascença, tem dificuldades de aprendizado. Pra ser sincero, ninguém daria lá muita coisa pela senhora, óbvio. Vestindo um vestido, com dificuldades na fala, de fato, ela deu um show e muita gente, assim como eu, caímos da cadeira, haha...

Até Simon Cowell ficou abismado com o talento da senhorinha. De fato, não combinava muito, mas quem tem talento oras, acho que tá mais que valendo.

Pra ser sincero, acredito que hoje em dia coisas como afinação da voz é uma coisa tão subjetiva que é dificil de definir se é bom ou não. Tem muita gente que diz que pra ser cantor tem que ser afinado, mas o que é de fato ser afinado ninguém explica. Como havia dito em posts antes, quando você tem uma expressão, consegue transportar os clima na cantoria, seja ela com a afinação que existir, mesmo que ela ainda nem exista, acho que é o que tá valendo, isso sim.

Com certeza 98% dos cantores sequer tem noções da cantoria erudita, mas mesmo assim são considerados afinados. Definir afinação acho que ainda é algo que vai demorar a entrar na cabeça das pessoas, inclusive a utilidade nisso. Vantagens óbvias, quem sabe a música também irá se tornar e amadurecer na parte da modernidade como o salto que as artes plásticas deram, há mais de cem anos.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog