sábado, 23 de maio de 2009

do Querer.

Me deixa eu te amar! Amar mesmo, sem vergonha. Me deixa eu pegar na sua mão e sentir que nossas almas se cruzam, se completam. Desejo andar do seu lado, mesmo que os passos não sejam lá iguais, mas me deixa ver como é ter alguém - e principalmente ter você - junto de mim. Me deixa te abraçar, mas apertar mesmo! Quero sentir nossos corações pertos um do outro, falar com aquela voz tímida no seu ouvido e aquela sensação quentinha no frio e o gelo na espinha no calor ao te envolver nos meus braços.

Meu desejo é te beijar. Fechar os olhos e ir parar em locais longíquos onde o mundo chato onde vivemos é deixado de lado. Quero depois de um beijo também morrer sem ar em seus braços e depois ainda sentir as minhas mãos tremendo o coração pulando para fora da garganta, exatamente como sentimos em nosso primeiro beijo, a diferença que é a sensação sempre repetida todo, ou quase todo dia. Quero te possuir, quero que você me possua também, quero que sinta tanto quanto eu essas sensações incríveis que amar alguém nos trás.

Quero ser o louco, o louco que grita aos ventos que não vive sem você, que quer passar o máximo de tempo ao seu lado antes que tudo acabe e que um dia possa sussurrar ao seu ouvido que você é a mulher da minha vida, que me completa como amiga, amante e companheira, que sabe de todos meus defeitos e virtudes, sabe como me fazer nervoso e como me fazer feliz.

Me sentir querido e fazer você sentir isso também. Fazer loucuras pelo que sinto, enfrentar meus medos e anseios, brigas e conciliações. Quero encostar a cabeça no seu colo e olhar pra cima, e olhar mesmo o céu e seu rosto e não me cansar nunquinha de olhar. Quero essa chama da paixão, amar sem precendentes, sem preconceitos, sem carros, dinheiro, jóias ou a cara amassada que você sabe de quem. O que eu quero mesmo, é ser feliz!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog