sexta-feira, 15 de maio de 2009

A importância de pedir perdão.

Meus caros, quando errarem, peçam desculpas! Não importa se a pessoa não perdoar, mas se você estiver errado apenas você vai poder consertar, não tem que esperar a pessoa, nem o mundo acabar nem nada. O mundo seria uma coisa muito mais simples se as pessoas soubessem pedir perdão quando estão erradas.

Ok, vai ter um monte aí falando: "Tá, mas se alguém pedir desculpas, você perdoa?", claro, e todos são assim. Menos os rancorosos e ranzinzas. Mas perdôo sim, a única coisa que eu não perdôo é obviamente traição. Embora se a pessoa vier com jeitinho pedir desculpas eu até perdoe, mas não terá como continuar tudo as mil maravilhas.

Tem pisadas na bola que a gente leva anos e anos pra conseguir sequer olhar pra pessoa. Mas é normal. Tem pessoas que eu não confio, mesmo conhecendo há décadas, enquanto outros que conheço há pouco tempo já me inspiram dez vezes mais confiança. É coisa de empatia, tenho um faro pra saber quando a pessoa não presta que é inigualável (embora ás vezes eu perfume isso pra negar o inevitável).

Papa por exemplo, Bento XVI tem meu respeito. Todos adoram meter o pau no esquema da camisinha, que ele proíbe e tal, embora pra mim Josef Ratsinger seja um grande teólogo, estudioso mesmo das Escrituras. Pessoal confunde muito as coisas, hahaha... Bíblia não proíbe camisinha, bíblia proíbe copulação antes do casamento, encaixando isso em luxúria, por exemplo. Porém vivemos numa sociedade contemporânea onde isso já caiu por terra desde os tempos dos hippies. Ele tá fazendo a parte dele, que é defender a igreja, e o pessoal pega e exponencia isso ao máximo dizendo que ele quer que todos pecamos e morremos de AIDS. Não é bem assim.

Porém, quando faz algo legal, poucos reparam! Sabiam que o Vaticano está inclusive estudando o espaço? Pois é, levaram tanto tempo pra tirarem a Terra do centro do universo, agora estão até voltando seus olhos para o céu, agora com telescópios.

E que o Papa praticamente mandou buscarem a cabeça do bispo lá que disse que o Holocausto não existiu? Recentemente em sua visita a terra de Israel, Bento XVI pediu desculpas sinceras ao povo judeu pelas declarações do Bispo Williamson que disse que o Holocausto nem foi lá essas coisas.

Bento XVI tem meu respeito. Digo isso pois alguém na posição dele, com um histórico que não é dos melhores ao longo dos séculos dos que foram "Papa" está mostrando ao mundo que é uma pessoa que quando percebe seu erro, pede perdão. Que é o mais natural a se fazer, todo homem quando erra pede desculpas e ninguém deve se envergonhar disso. Com certeza suas declarações e seus pedidos de perdão estão ajudando a moldar um catolicismo moderno, nem tanto ditatorial como era, mas enfim moldado mais na realidade.

Afinal, pedir perdão é preciso.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog