terça-feira, 28 de julho de 2009

Vida sem humor é impossível!

Francamente, como esse país é hipócrita! Temos um ladrão, canalha, imprestável e da pior categoria sendo presidente do senado como José Sarney, e agora vem algumas organizações pegar no pé de um humorista o chamando de racista. Sem comentários. Sim, sei que tenho uma pá de amigos advogados, provável até uns leiam o blog, e queria saber até onde vai esse raio de liberdade de expressão que essa constituição me garante.

Vivemos anos em ditadura, brasileiro é um povo que tá acostumado a obedecer no tapa, sem nunca discutir. Quer diminuir mortalidade por alcool e direção? Proíba e coloque uma multa! Quer tirar os fumantes de restaurantes? Proibição! Quer tirar os nóias da cracolândia? Jogue goteiras em cima deles! Não invista na educação, nos bons moldes, no comportamento ou ainda em uma vida digna pros viciados em crack. Mande uma multa, mande ser preso ou mande tomar naquele lugar! Violência sempre é o mais fácil, não? Violência nunca foi e nunca será a solução.

Estive lendo uma notícia na Folha Online, com a seguinte frase twitada por @danilogentili, humorista e membro do CQC: "King Kong, um macaco que, depois que vai para a cidade e fica famoso, pega uma loira. Quem ele acha que é? Jogador de futebol?" e pessoas vem o acusando de racismo? Francamente, não vejo nada disso! Como o próprio Danilo disse, é uma tiragem de sarro com jogadores de futebol! Afinal quem só consegue o estereótipo de loirona escultural e modelo só pode ter dinheiro como um jogador de futebol (o que não deixa de ser verdade pras Maria-chuteiras).

Digo, somos um país onde até nosso presidente quando sobe no palanque parece um comediante Stand-up, e o bom humor do brasileiro é o que faz pessoas amarem esse país e serem até mais felizes. Um país onde tantas pessoas passam por tantas dificuldades, temos tantos problemas. Embora muita gente fale que isso é um defeito daqui, vejo os países entediantes como até mesmo o meu amado Reino Unido onde as pessoas não tem nem um décimo das manhas do humor daqui. E agora, até mesmo a liberdade de fazermos humor é caçada?

Não podemos falar, não podemos ser nós mesmos e agora nem mesmo piadinhas?

Daqui a pouco não poderemos falar das bundas quadradas das japonesas e do pinto pequeno dos asiáticos? Não poderemos falar das orelhas e narizes gigantes dos judeus? Não poderemos falar da burrice dos lusitanos? Não poderemos falar da viadice dos sãopaulinos (hahahaha...)? Não podemos nem tirar sarro dizendo que todo árabe carrega uma bomba, ou todo francês é um merda (ok, esse último sobre os franceses é completa verdade! Fikdik). Ou então tirar sarro de um negro?

Pois então comecem já, se querem levar essa censura a sério. Proíbem Todo Mundo Odeia o Chris, que mostra com bom humor o triste racismo contra negros. Proíbem também o Borat, que é cheio de piadas antissemitas. Proíbem também claro, a Parada Gay que querem fazer no Morumbi, o estádio do São Paulo, que é um time de torcida maioria homossexual ou menininhas que não sabem nem o que é uma bola. Proíbem os nipônicos de aparecerem em filmes, se bem que eles são pessoas invisíveis mesmo... Viu? Piada! É um deboche da sociedade, e não estou incitando ninguém a se comportar assim. Acordem!!

Acredito que impedir de fazer piadas só aumenta o preconceito. Não quero discutir cotas étnicas, até porque eu sou um mero Zé-graça, não sou comediante mas levo a vida com bom humor. Todos aqui damos risadas de todos! Quantas vezes ouvi piadas de indígenas, nordestinos ou ainda italianos e dou risada por eu ter ascendência nesses povos? Sempre! Que japonês nunca ouviu uma de pinto pequeno e deu uma risadinha? Ou um judeu naquela clássica piada entre a diferença dele e uma pizza quando entrar no forno?

A vida sem humor é impossível! Se começarmos a vetar isso, e punir inutilmente enquanto temos o cara que levou meu celular solto por aí no Capão aqui do lado de casa vai mostrar como brasileiro dá atenção pra merdas pequenas enquanto o esterco do lado que merece ser limpo. Mesmo o humor negro! Acredito que, se eu faço uma piada, quem se sentir ofendido que se pronuncie. Não tenho nenhuma descendência africana, ao mesmo tempo vi nenhum negro se pronunciar contra essa do Gentili, afinal uma ONG como a Afrobras - que moveu o tal processo contra o humorista - deveria defender os direitos dos negros, certo?

A piadinha fez algum negro morrer? Fez aumentar a criminalidade? Fez aumentar o racismo, que graças a Deus em nosso país não chega a tantos extremos como a KKK dos Estados Unidos? Digam sim a liberdade. Digam sim ao humor. Quem proíbe isso só mostra como o Brasil ainda é um triste país onde pessoas ligam pra coisas pequenas, pessoas não tem liberdade para dizer o que pensam (isso quando a sociedade não reprime antes) e outras merdas por aí.

Piadas não aumentam preconceito.

O que aumenta o preconceito é um negro ganhar menos que um branco, trabalhando a mesma coisa. Ou até trabalhando o dobro.

O que aumenta o preconceito é a sociedade mostrar que negro só se dá bem se for bandido ou jogador de futebol, onde essa mesma sociedade hipócrita prefere dar estudo pra um riquinho de olhos azuis do Morumbi do que um favelado do Capão Redondo.

O que aumenta o preconceito é nas novelas globais o negro só ser empregado doméstico, enquanto a Mariana Ximenez, ex-aluna do Arquidiocesano, faz uma adolescente menstruadinha em toda santa novela.

O que aumenta o preconceito é um negro não conseguir namorar uma loirona porque todos ficam olhando torto pra ele. Ou com dó da loira né, afinal com o membro deles o sexo oral vira uma verdadeira endoscopia (Hahaha... Esse tipo de piada que eu queria ouvir sobre mim... xP).

Dá vontade de mandar esses mestres na hipocrisia tomarem no meio do rabo. Mesmo. Se querem chamar a atenção, chamem dando estudo, dando chances, dando emprego. Não processando um humorista que nos faz dar boas risadas. E vamos dar risada mesmo! Sacanear e sermos sacaneados, rir todos juntos, afinal com tantos problemas, só rindo deles mesmo pra não chorar ainda mais, né?

1 comentários:

Cris disse...

nunca vi texto tão forte seu. Adorei. A frase que as piadas não aumentam o preconceito é um fato, concordo plenamente. Como se esse assunto fosse o principal a ser discutido agora. Parabéns meu caro amigo.

Postar um comentário

Arquivos do blog