sábado, 15 de agosto de 2009

Virar a página. Fechar o capítulo.

Querida, estava esses dias relembrando tudo que se passou. Estava lendo aquele último recadinho que você deixou pra mim, onde não faltaram palavras tristes, onde nós dois tomados pela cólera nos separamos e depois tudo que se sucedeu e como bem sabemos como tragicamente terminou. Sim, de alguma forma ainda guardo as palavras, e sempre quando sinto alguma falta de você me deparo lendo aquilo, mesmo sem querer.

Já faz tanto tempo, não? As primaveras vão passando, a gente vai ficando velho, cheio de cabelos brancos, vai disfarçando e mentindo a idade, sobre quem é, sobre quem conheceu. Você. Acredito que antes de tudo nós já tínhamos decretado a ida de ambos, mas não esperava que tudo acabaria do jeito que acabou. Você foi, e me deixou aqui. Ainda te vejo de alguma forma, onde que no mundo dos sonhos o nosso único limite é o acordar. E encarar a realidade.


Sinto muito, muito mesmo por tudo que ocorreu. Sei que nunca tive coragem para lhe dizer, embora não mais poderemos ficar juntos. Isso é injusto, sabe? Preferia que levassem a mim, não a você. Mas de alguma forma eu também morri e perdi um grande pedaço desde aquele fatídico dia. Ambos, nós dois fomos levados, e fomos obrigados a selar essa estorinha para que ninguém além de nós dois soubesse. Foi uma escolha, uma escolha infelizmente bem imatura, e espero que não sinta rancor, pois nada me faria mais feliz do que chegar a você e pedir o perdão sincero de anos que eu gostaria de pedir. Mas isso, já está fora de questão e da possibilidade.

Porém, vou seguir esse seu conselho. Vou levar isso até o fim, vou criar novos capítulos além do seu, mas é difícil. É difícil viver dia após dia sem você, é difícil estar com outra garota se você não sai da minha cabeça mesmo sem querer, é difícil saber que por mais que tente levar, sei que você também jamais voltará. Por nada desse mundo.

Vou seguir esse seu pedido. Continuarei a vida. Sei que lá pra frente nos encontraremos novamente, acredite, nada me faria mais feliz do que ser feliz pra sempre do seu lado. Não posso voltar atrás pra apagar, mas acredito que tenho o presente nas mãos, e posso fazê-lo melhor. Para que eu seja feliz. Para que você lá me veja que estou feliz. E a vida continue.

Tentei algumas vezes tirar a vida, mas acho que o destino é ficar aqui e você aí. Acho que talvez a penalidade seja ficar aqui vivo, de alguma forma.

Mas saiba que, acredito que talvez não, nunca mais deixarei de te escrever, nem que seja uma frase perdida entre tantos textos, como tenho feito por todos esses anos a fio, sei que de alguma forma está do meu lado lendo. Peço apenas que perdoe esse meu jeito. Acredito que éramos pessoas tão opostas que sempre de alguma forma nos completávamos. Sinto falta de nossas conversas, do seu cheiro e nem que seja de ter você pertinho de mim. Mas sei também que demorará muito, talvez uma vida inteira, para que nós nos encontremos novamente cara-a-cara.

Viver, ser feliz, encontrar talvez um outro alguém, novos amigos sinceros me dará o perdão. Portanto, me esforçarei para apenas não respirar, não sobreviver, mas sim viver. Tentarei não me preocupar com o passado, nem com o futuro e continuar focado no agora.

Até lá, seja feliz também. Fique de olho em mim, me proteja como sempre fez, e esteja aqui do meu lado, mesmo que inconscientemente. Pode deixar que contarei pra ninguém, nada, como tenho feito. Daquilo em diante é vetado.

Pois eu prometo que tentarei me esforçar pra ser feliz, tá bom?


Dessa vez, eu juro.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog