quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Recomeço. Reborn.

"Querida, vou embora agora. Cansei disso, cansei de tudo. Voltar você nunca voltará, quero ir pra bem longe, começar uma nova vida, sem essas cobranças, aprender coisas novas, interagir com tantas outras. Se fui eu quem ficou, acho que é mais que meu dever apenas ir. E sei que talvez seja isso que quer mas... Acho que jamais conseguirei esquecê-la..."

Poderia ter escrito e deixado sob o lugar onde ela está descansando. Mas de alguma forma ela estaria lá lendo, ouvindo, entendendo. Estava com malas em punho, fechando a porta, até que um vento bem forte bateu e levei a mão na face para me proteger. Aí apareceu uma velha amiga, na minha frente, com um sorrisinho meio debochado.

"Ora, ora. Então quer dizer que agora que a situação tá pegando fogo você vai fugir? Acho que o seu destino já tá mais que traçado, não importa onde ou que pessoas você se encontrar, não acredito que você conseguirá mudar", ela disse e senti uma pintada de ironia em suas palavras.

"Bom, você viu tudo, me viu de todas as maneiras possíveis e inclusive a forma fatídica que tudo terminou. Quero ir embora, já fiquei lamentando demais. Perdi minha essência, sabe? Quero voltar a ser quem eu era. E assim, voltar a ser quem eu nunca devia ter deixado de ser."

Ela ficou um tempo me encarando com um olhar de dúvida depois das últimas palavras que disse. Prosseguiu depois com um direto "Voltar a ser quem você era? Como assim?", e eu a respondi logo após:

"Aquela pessoa simples, sincera, amigo e leal. Fui ao longo do tempo virando uma pessoa muito isolada, provável que machuquei umas tantas e outras sem querer. Voltar a ser a pessoa simplesmente boa, mesmo que eu somente leve chibatadas da vida, mas é isso que tenho que fazer. Querendo ou não, isso é o certo".

Nessa hora ela deu um riso alto. O vento novamente me empurrou e desequilibrei por um momento. Olhei com uma cara de desdém e comecei a andar, indo embora, a deixando sozinha, e quando estava já a poucos passos dela, minha amiga continuou.

"Haha... Pft... Ser uma pessoa totalmente bondosa e se dar bem? Se você conseguir mesmo isso, espero um dia aprender contigo. Pessoas boas só levam 'na bunda' mesmo, mas pode ter certeza, aquele que faz o mal embora na hora talvez nem leve tanto, mas um dia acredite, ele vai pagar de em dobro pelas pessoas do qual fez mal".

Hoje eu entendo perfeitamente o que ela disse vendo algumas pessoas que não são tão boas, ironicamente...

"Se você descobrir uma maneira de ser assim, espero que consiga. Mesmo. Pegue isso". Ela jogou uma correntinha, de apenas uma corda segurando um crucifixo. "Embora eu seja bem religiosa, acho que Cristo resume bem essa idéia de sofrimento. Foi uma pessoa de bondade sem igual, e que no final acabou sendo morto. Assim como Martin Luther King Jr, Harvey Milk, John Kennedy, entre outros."

"O que você quer que eu...", fui interrompido por ela, que chegou correndo em minha direção.

"Ande com ele. Tá, pode ser até outra cruz, mas nunca esqueça que esse homem sempre nos ensinou a agir com sinceridade, lealdade, seja a sua família, amigos ou qualquer um. Sua mensagem não tem religião, credo, etnia ou cultura. Não ature pessoas de coração leviano, e sempre dê valor às pessoas. Óbvio que você será traído, irá tomar poucas e boas, mas não se esqueça de sempre agir na linha, lutar pelo que acredita e nunca se dar por vencido, certo?".

Fiquei mudo. Na verdade ela já estava há meses me ajudando, e logo do nada me dar uma correntinha como essa, que embora seja uma coisa tão simples tenha tanto significado... Coloquei no pescoço na hora, e acredito que até hoje já tenho vários dos quais costumo raramente deixar de usá-los. E obviamente, o que ela me deu.

Depois, ainda foi comigo em direção da rodoviária. Fomos conversando sobre os bons momentos que tivemos, afinal embora meu amor já tenha ido, não quer dizer que os bons (e raros) momentos não tenham ficado na mente. E essa amiga esteve em alguns desses, embora não a aturasse tanto.

No final, quando ela já estava bem longe, depois de tantos momentos com os quais segurei as lágrimas para não caírem ela ainda me disse bem alto algumas boas palavras.

"Quando o sonho acabar, ou se você não conseguir, você vai cair no meu conceito! Todos dizem que você faz o impossível acontecer, né? Mas se por acaso você perder, ou esse crucifixo quebrar venha me procurar novamente, não esquece. Tenha boa sorte na sua nova vida."

E aí de alguma forma sempre que eu passo por um recomeço lembro disso. Pena que eu a vejo pouco hoje em dia, mas essa é uma amiga que esteve do lado quando acredito que aquela que foi a mais importante da minha vida já se foi, e sempre que estive mal lá estava ela. =)

Hoje recebi uma mensagem dela e recordei disso. Já tem tanto tempo, não?
Estamos ambos ficando um bando de velhos! Bléééééééé!!!!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog