sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Um coração (de pelúcia) no chão.

Cada louco que a gente encontra nessa vida... Hoje estava no Term Santo Amaro, indo pegar minha condução pra faculdade vindo do serviço. Desci da escada e fui indo em direção do ônibus, que estava parado e abrindo as portas pros passageiros subirem. Porém, já praticamente lá no local, um homem maior que eu (ao menos na altura, embora fosse um tanto raquítico) parou na minha frente e me olhou com uma cara bizarra.

Ficou me fitando e bem na minha frente. Sou meio sem noção e na hora nem me liguei, nem com medo fiquei e tentei avançar mesmo com ele bloqueando minha passagem. Ele me olhou com raiva e me disse bem alto: "PELO OUTRO LADO!". Hahha, virei e segui, mas ainda nem me toquei, nem levei susto. Pensei que tinha alguma coisa no chão, e quando vi tinha um coração de pelúcia, com pernas e tudo, sentado encostado na pilastra do terminal.

Aparentemente o rapaz estava protegendo seu coração de pelúcia, que deve ser especial pra ele de alguma forma, impedindo até que as pessoas passassem na frente dele.

O cara poderia ser um mendigo loucão, mas fiquei pensando nisso dele. Pessoas que talvez não tenham nada na vida, mas se agarrou aquilo de alguma forma que o protegeu com unhas e dentes, mesmo eu sequer tido reparado, só quando passei pelo lado e vi a pelúcia no chão. De alguma forma aquele gesto achei algo louvável, nos faz pensar se realmente esse tipo de gente é como todos pensam, que "não tem nada na cabeça"...

...Mas talvez nem seja preciso ter algo na cabeça pra ensinar algo a alguém. Certo?

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog