quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Gaius Julius Caesar

Acho que não falei de Rome, da HBO, o seriado que mais me fez grudar os olhos na telinha do celular. Digo isso porque o assisto durante as viagens de ônibus no mesmo. =P

Eu adoro coisas históricas. Sou fã de carteirinha do Ridley Scott, e exatamente o único filme que não tive ainda oportunidade de ver que é épico dele é, ironicamente, Gladiador.

Assisti Rome a primeira vez há alguns anos e achei impressionante como é retratado o sexo nesse seriado. Se Roma antiga era uma suruba a céu aberto ninguém vai saber (embora hoje em dia não seja nada diferente...), mas em cada episódio no mínimo uma mulher é comida. No mínimo!

E não é nada engraçado ver cenas de sexo num ônibus lotado ás 8h da matina. Mas, enfim, o importante é ter saúde. O seriado não é apenas sexo, muito pelo contrário. Deu pra ver que houve uma pesquisa intensa nos costumes romanos, na vida dos patrícios, e no dia-a-dia da maior cidade do mundo antigo. Acho que faltou retratar algumas coisinhas interessantes, mas vamos ver o que vai rolar na segunda temporada que pretendo começar assistir em breve (inclusive, nesse momento, estou convertendo os vídeos pra rodar no celular).

O seriado compreende os períodos históricos entre o domínio da Gália pelo Júlio César, a crise no Senado causada pelo Pompeu Magno (que dividia o poder com César), o affair com Cleópatra, até a morte do próprio César tramada pelo Senado (inclusive a cena que Brutus dá a facada final dele é emocionante!).

A segunda eu sei que termina com a ascenção do Gaius Julius Caesar Augustus, o Otávio Augusto, primeiro imperador de Roma (pra quem não sabe, essa transição foi da República romana para Império Romano).

Indico!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog