terça-feira, 14 de setembro de 2010

Algo para se pensar.



Hoje fui na minha dentista. E como não poderia deixar de ser, teve como um dos assuntos da conversa a bendita da política. Afinal é ano eleitoral e coisa e tal.

Disse que voto na Marina Silva. Assim como, na última de prefeito meu voto foi pra Soninha Francine. A dentista, tucana, disse que não queria desperdiçar seu voto indo na Marina, disse que preferiria decidir entre Serra e Dilma.

Muitas pessoas adoram dizer que esse país, que durante grande parte de sua existência, afogado em regimes totalitaristas, hoje vive em um momento de democracia plena. Boca de urna é uma das coisas mais combatidas nesse país, mas a pesquisa em si - depois do que vi hoje - acredito que é uma das maiores merdas das eleições que influenciam as pessoas para o pior. Principalmente quando falamos sobre o fato das pessoas não quererem "desperdiçar" seus votos.

O que seria "desperdiçar" o voto? Significa que temos que sempre que escolher entre PT e PSDB, e jamais existiria uma segunda opção? Algo pra se pensar. A própria Soninha numa eleição aí disse algo que ficou gravado em mim: "Na urna, você deve registrar a sua escolha". Simples assim.

Se eu escolho, eu vou lá e apoio. E não apoio apenas na hora do horário político, mas hora de votar também.

Achei estranho isso da minha dentista, de pensar que desperdiçaria o voto se não votasse na Dilma ou Serra. A questão não é aqui fazer propaganda contra as duas maiores indústrias de políticos do país, mas pensar em algo mais simples: é realmente eficaz a democracia direta e será que as pessoas votariam mais conscientemente se não existisse pesquisas de boca de urna?

Querendo ou não elas influenciam demais as pessoas, mesmo "não sendo bem exatamente essa a intenção", mas muitas pessoas têm medo de "desperdiçar" seus votos em alguém que não tem chance de vencer.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog