terça-feira, 28 de setembro de 2010

Imprensa, Tiririca e o valor do voto do brasileiro.

(tá parecendo título manjado da revista Época...)

Acabei de ler a última edição da revista Época, com o Tiririca na capa. Quero destacar uma coisa que foi pouco falada na matéria, uma vez que ela foca muito mais no analfabetismo do candidato do que qualquer outra coisa.

Diz que, pessoas que votam no Tiririca acreditam que eleger um palhaço pra política é melhor que eleger um político palhaço, daqueles que fazem o povo de trouxa.

Fiquei pensando sobre isso, e talvez um dos aspectos que jornalistas nunca citarão é que o fato do Tiririca ser eleito é resquício talvez de seus próprios atos como formadores de opinião. Não vamos negar, eles estão lá pra divulgar, em suma, grande parte das coisas ruins, seja os escândalos, os abusos de poder, e outras coisitas más. O próprio William Bonner dizia que, se o jornalismo não existisse com essa crítica social, jamais a sociedade melhoraria com apenas notícias boas passando no Jornal Nacional. Verdade. Ou melhor, meia-verdade, pois o feitiço voltou contra o feiticeiro.

Acredito que, os eleitores do Tiririca não apenas sabem o valor de seu voto, como também são descrédulos com a política depois de ver nos telejornais tanta coisa negativa contra os políticos. Ao invés de acreditarem firmemente em uma bandeira (PT, PSDB, PV, PQP, etc...) em políticos preparados para o cargo, preferem jogar todos eles numa cesta de pessoas que jamais prestariam no cargo para então votar em quem acreditem que possa fazer algo por ser diferente dos demais, no caso, o Tiririca. Meio complicado né? Vamos exemplificar:

Tiririca é quase um Obama. Pessoas votam no Obama pois acreditam na "mudança". E não teve pessoas que disseram que Barack Obama seria como um Lula no Brasil, um político que embora tivesse muito carisma, não faria porra nenhuma no cargo. Até agora ele só deu bola fora praticamente...

Mas Obama é Obama, uma coisa é uma coisa, ao menos era estudado e tinha uma história de vida espetacular. Agora o "outra coisa" é o Tiririca, e acho que talvez essas pessoas que acreditem nele, votem com esse mesmo sentimento de "mudança", não tanto por pirraça. Ao menos é o que vejo depois de encontrar alguns eleitores do mesmo. Acho isso sensacional, embora seja com a pessoa errada, analfabeta, que dificilmente fará algo.

E aquela imagem que os jornais fazem dos políticos, que são um bando de vagabundos que só querem aumento de salário acabou por se tornar o nêmesis do processo eleitoral. Pessoas talvez acreditem mesmo de fato no Tiririca. Isso é o que dá mais medo, e percebemos como o povo vê os candidatos à política no país de forma infelizmente distorcida.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog