quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Who is "n"?

Nota 9,5. Tudo por causa de uma das minhas questões como meia-certa. A sala inteira estava de olho em mim, com minha nota, quando a nota do outro saiu. Nota 10. Perfeito.

"Você acaba sendo melhor que todas as outras pessoas quando tenta me alcançar.
Mas ser melhor que eu, será algo impossível pra você.
"

"n" sempre foi melhor que eu, em tudo, desde a escola. Pra mim, sobrava ser apenas o "m". Embora o "m" venha antes do "n" na ordem alfabética, o "n" sempre foi uma letra muito mais útil. O "n" substitui bem qualquer palavra com "m", e não perde muito o sentido. Ao contrário nem rola. O "m" sempre vai no final das palavras, é sempre a última, e só vem antes do "p" e "b", enquanto o "n" pode vir antes de qualquer outra letra nas palavras.

"m" é inútil. "n" é útil.

"m" é emotivo, é fraco e como um pêndulo, alternando entre emoções, instável.
Já o "n" é uma letra perfeita, duas pernas, mostra seriedade e frieza mesmo nos piores momentos. Sempre é decisivo. Sempre o homem de confiança. Sempre o que mais tem responsabilidades.

Sempre os melhores empregos, melhores namoradas, mais dinheiro. E sempre com a capacidade de esfregar na minha cara tudo depois o quanto eu seria um derrotado.
E não importa, por mais que eu me esforce e me supere, não consegui nunca alcançar seus pés. Eu sempre fui o "m", e ele sempre o "n".
Podemos estar próximos no alfabeto, mas somos diferentes como água e óleo. E jamais nos misturamos. A relação das duas letras sempre foi algo que nos definiu bem.

Todas as vezes que tentava alcançar a perfeição, ele já era perfeito já há muito tempo...

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog