segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Sede pela adenalina.

Cheguei a assistir os dois últimos filmes que ganharam o Oscar. Não gostei muito de Slumdog Millionaire, mas gostei bastante de The Hurt Locker. Também chamado de Guerra ao Terror. Lembro de não ter gostado nada da sua capa em estilo "Call of Duty - Modern Warfare", e pensava que seria um filme de guerra qualquer. Mas gostei bastante, não apenas porque é o retrato da Guerra do Iraque, dos esquadrões anti-bomba, como também um desenho de como a geração atual é. E me identifiquei bastante.

Digo isso porque o William James, personagem do filme que é o Joselito sem noção que não tem medo de bombas, reflete bem o sentimento de adrenalina que eu, por exemplo, não acho que consigo viver sem. É esse sentimento de estar com desafios sempre ao seu lado, sempre a necessidade de uma superação e uma sociedade tão competitiva que cada erro pode ser fatal. Quando terminei o TCC, fiquei uma semana indo pra academia e cumprindo a minha rotina. Mas me cansei, e tinha que arranjar um problema. Veio diversas coisas, como formatura, preparações para o fim de ano, desafios no blog, enfim. Mal eu tinha me recuperado de um, experimentado a rotina novamente, e estava mais uma vez fugindo dela.

Que droga.
Viver em paz é uma incapacidade? Ou será coisa da idade? Ou pior ainda, da geração?
Que adrenalina é essa que vicia e ao mesmo faz sofrer tanto?

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog