quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

"Siga o que seu coração mandar".

A vida inteira sempre quis seguir uma religião. Mas como os planos do meu pai sempre foi que eu casasse e tivesse uma renca de filhos e fosse engenheiro, sempre ficou na base do "sonho". Na adolescência meu sonho era ser um monge budista, daqueles que vivem isolados mesmo. Eu era alguém que queria encontrar uma verdade da vida, algo pelo qual eu pudesse me dedicar bastante, que pudesse ajudar as outras pessoas nem que fosse apenas com um conselho.

Tanto que tinha um amigo, que era uma pessoa bem entendida, e dizíamos que "Eu seria o novo Buda, e ele seria o novo Messias". E juntos talvez mudaríamos o mundo. Mas perdi o contato com o cara, acho que se nos reencontrarmos alguma vez nessa vida, já teremos mudado o mundo, hahaha.

Saiu há pouco tempo no meu último sesshin a possibilidade de eu vir a me tornar um Reinosha. Lembro que terminei o sesshin e fiquei na sala, pensando nisso e de como talvez ouvir isso poderia ser o primeiro passo daquilo que eu sempre na vida queria. E não vou negar que não me faltou gente me apoiando, seja no trabalho, na faculdade... Mas ainda não tinha falado nada pra minha própria mãe.

Falei hoje. Há alguns minutos, mais precisamente.
Disse que eu tenho um dom que pode ajudar muitas pessoas no mundo. Um dom muito especial. E com esse dom eu posso ajudar a trazer a luz para muitas pessoas. Foi algo muito bonito, e no final, disse que eu me tornaria um médium, um reinosha, e assim eu poderia, por meio do budismo, aconselhar pessoas para que elas se iluminem, e ajudá-las a superar os problemas da vida.

Minha mãe me olhou com os olhos brilhando.
Disse tudo sorrindo. E embora ela seja evangélica, com toda a história bonita que ela e sua família teve até encontrarem Deus, ela disse: "Vá em frente. Siga o que seu coração mandar".

Eu estou feliz até agora. Achei isso lindo por parte da minha mãe. Acho que ela viu que, aquele jovem que lá atrás vivia meditando sozinho tentando encontrar paz e um sentido pro mundo agora teria a chance de fazer algo muito maior - ajudar a trazer a felicidade para as pessoas. Obrigado mesmo, mamãe. =)

Caminho será longo, é verdade. Mas estamos aí.
Vamos ver como vai ser a rolada. =DD

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog