sexta-feira, 15 de abril de 2011

Finanças.

Que coisa estranha. Fui demitido e estou devendo nada a ninguém. Mas isso não é algo que vejo com os outros. Tenho amigos que estão e vivem endividados até o talo. Sempre tive em mente que poderia ser demitido a "qualquer momento", por isso o que eu mais fazia uso era exatamente da... poupança!

Estranho alguém da minha idade ter noções financeiras. Conheço gente que já passou dos trinta e vive no aperto, daquelas mesmo que joga o dinheiro para os pombos comerem, gastam milhões em aluguel, bebidas, baladas, e no final do mês não tem nem dez pratas pra pagar um mísero sorvete.

Desde criança meus pais me ensinaram o valor de poupar. Sempre em casa vivemos no aperto, até hoje, e por um lado penso que isso é bacana. Não temos muita coisa, vivemos num péssimo lugar, mas não devemos nada a ninguém.

98% das coisas que comprei com meu salário foi à vista. E obviamente, chorando um belo dum desconto. A primeira coisa que comprei a crédito na vida foi um frequencímetro pra eu correr, e fiz isso não porque não tinha dinheiro, mas porque queria saber como funciona.

Fico imaginando se eu estivesse endividado agora e desempregado. Graças a Deus tudo que comprei já paguei. Meu computador, por exemplo fiquei um ano juntando dinheiro de uma bolsa de estágio de R$600. E dei, na lata, 4 mil reais nele. Idem minha câmera, meu MacBook, meu band hero bundle, entre outras coisas menores (como o Nintendo DS!).

Será que conseguirei manter essa ordem bonitinha quando morar sozinho? Quando me casar? Sei lá, aumento de custos e tal, isso nunca é algo muito prazeroso. Gostaria mesmo era de começar a fazer uns investimentos, começar primeiro com coisa pequena e sólida, como o Tesouro Direto e depois no futuro, quem sabe?

Eu era uma pessoa mais feliz quando não tinha dinheiro.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog