domingo, 22 de maio de 2011

Ricardo Feltrin, você não anda de ônibus.


Caríssimo jornalista da Folha de São Paulo.

Moro no tal Capão Redondo que, graças a você, terá metrô apenas em 2050, se tivermos sorte. Não acho que você encare todo dia um Term Capelinha/Term Bandeira de três vagões entupido na Av Santo Amaro às 18h10 num dia quente e três condenados te encochando e dois com sovaqueira desgraçada do lado. O problema nem é ser cheio, mas ser cheio e parado.

Dê graças a Deus todos os dias da sua vida por você ter um carro e ficar parado numa avenida Faria Lima sem nunca ter entrado num transporte público na sua vida. Agradeça a todos os deuses por ter um emprego que pague sua pomposidade, ter a mídia na sua mão, pois acredite: Se esse povo (falo povão mesmo!) tivesse a mídia na mão, nem que ele roubasse metade do PIB desse país, mas esse metrô ia sair. Sabe porque?

Estou cagando e andando se é roubado ou não. Jamais José Serra, Alckmin ou Kassab JAMAIS olharam pela periferia. E eu brigo em toda eleição por isso, pois somos pobres, temos a vantagem dessa merda de democracia direta, somos NÓS que elegemos, e não a elite. Somos a grande maioria. A elite apenas faz a propaganda e o povo pobre cai nela. Eu tento em toda eleição abrir os olhos dessa galera, em trocar seu voto para um José Serra ou Mercadante que vão fazer nada, porque não tentar com uma Sônia Francine?

Entregaram um metrô hipotético há uns dez anos que vai pra lugar nenhum e agora, enfim quando sai que vai ter continuação você pega e atrasa. E sem provas. Mas atrasou. Você pensa que são anos a mais aqui ou ali, mas como eu disse antes, não é você que pega aquele ônibus de três vagões que deixa a linha vermelha do metrô parecendo um lugar bem menos populoso por metro quadrado.

Acredite. Você é um cara muito feliz. Não precisa ferrar nossa vida.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog