sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Passeata pela paz.

Acabei de ler uma notícia intrigante. Moradores da região do Morumbi estão organizando uma "passeata pela paz", pois sua região recentemente anda sendo alvo da violência que temos todos os dias.

Eu sou uma pessoa que acredita que violência não se combate com violência. O que os moradores mais reclamaram nesse artigo foi, primeiramente da falta de policiamento, afinal a polícia tem que repreender, dar segurança e prender meliantes, na concepção deles.

A segunda coisa é que os imóveis estão desvalorizando, e as pessoas que moram lá não querem trocar de residência exatamente por terem pago o triplo de um imóvel médio paulistano. Logo, a ideia deles é exatamente fazer uma passeata pela paz, cujo cartaz é esse.

Sabe, é lindo dizer que quer fazer uma passeata pela paz quando de um lado temos pessoas vivendo em condomínios de luxo e do outro temos Paraisópolis, uma das maiores favelas da capital. Ambas as pessoas trabalham dia após dia, têm que matar um leão por dia, mas um continua miserável enquanto o outro consegue subir na pirâmide social do consumo e glamour.

Eu não tenho dinheiro, mas fico pensando o que essa galera faz com seu dinheiro. Aposto que, se alguns desses moradores elitistas do Morumbi quisessem, juntavam um pouco de cada, e bancavam uma urbanização de Paraisópolis por eles mesmos. A ganância de uns se prova como o fator que faz com que eles acabem sendo alvo da mesma violência que praticam. Algo como: nós podemos viver nesse prédio luxuoso, vocês não. Mas esses "vocês" podem praticar a (talvez única) violência de volta que seja isso.

E aí a resposta é exatamente essa, a droga da passeata que mudará nada. Alguém cobrou as autoridades, ou fez algum multirão, ou deu alguma ideia que de fato irá mudar a situação de miséria do povo das favelas? A resposta é... NÃO! Porque gasta dinheiro (quem tem dinheiro não gasta!), porque gasta tempo (suas empresas valem bilhões), porque usar repressão contra violência parece uma solução cabível pra eles, quando a solução NÃO é essa!

Custa muito uma vida digna? Custa a sua segurança, moradores do Morumbi.
Sem mais, meretíssimo!

1 comentários:

Chega de coitadismo disse...

Comentário idiota. Veja o que Paraisópolis recebe do poder público e da população em geral. São dezenas de ONGs trabalhando la dentro. Têm assistência médica patrocinada pelo Einstein, escolas, AMA, ruas asfaltadas, luz elétrica, água encanada e esgoto. Todas as casas são de 2 ou 3 andares e com antenas parabólicas. Ônibus dentro da comunidade e local nobre para morar. Mais, não pagam IPTU. Claro que reside gente de bem, mas também há bandidos abrigados, divertem-se com muita música alta e bebidas. No final jogam lixo na rua. Não entendi de onde vem a reclamação deste infeliz que postou este comentário. Nunca foi assaltado no bairro? Se foi acha que o ladrão veio de longe ou está por perto?

Postar um comentário

Arquivos do blog