segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Uma presença feminina para minha mãe.


Mamãe sempre foi rodeada de homens. Ao menos na minha geração, 90% somos todos homens. Irmãos, primos, tios, filhos... Minha mãe sempre conviveu bem numa casa onde até mesmo os cachorros eram machos.

Porém, mesmo minha mãe sempre preferido ter tido filhos homens, ela nunca teve alguém do sexo feminino da família para que ela criasse e desse carinho. Até que chegou a Meggie.

Tudo bem que é uma cachorrinha, filhote, mas dá pra ver a felicidade da minha mãe em encontrar e tentar ser amiga de alguém que é feminina como ela. Esses dias comprou um vestidinho para ela, coisa simples, a decorou como uma princesinha, e chamou-a de "princesinha da mamãe".

Não vou negar. Como somos todos homens, ela se acostumou a alguns machismos que são até inocentes, como nunca perceber que pintou/cortou/penteou o cabelo, se vestir rápido, esquecer a tampa do vaso, entre outras coisas, mas quando a vejo junto da Meggie, ela a tratando como uma filha que ela nunca teve, me faz pensar se, talvez se tivessemos uma irmã de verdade mesmo, ela talvez se encontrasse em algum momento.



Mamãe é piscina. Quer alguém mais feminina que alguém nascido sob o signo de peixes?

Claro que somente ter filhos homens foi bom pra ela em muitos quesitos, mas acho que poderia balancear, pois o carinho de menina que ela tem pela cachorrinha é muitas vezes similar ao da menina que ela nunca teve. Acho lindo isso!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog