sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Em busca por um novo celular.

Comprei meu Samsung Galaxy Spica em maio de 2010. Android 1.5, cupcake, somente existiam dois aparelhos Android no mercado praticamente, e eu tinha um. O tempo passou, a Samsung não liberou a atualização do sistema para terras tupiniquins, a operadora Claro fodeu todo o sistema, e de umas semanas pra cá o gadget está morrendo.

Sabe, a morte de um celular parece muito com a de um ser humano. Ele tá desligando sozinho, tem que ficar ressuscitando-o, e nunca sabemos quando ele terá outra crise. Aja desfibrilador!

E como sou um cara apaixonado por tecnologia, sei as especificações e o que cada um dos celulares que quero fazem. Sou um geek chato e pesquiso bastante!

A primeira coisa que defini é: Não vou comprar Samsung. Assim como a última resolução foi "não comprar um Nokia". A Samsung me deixou na mão, fiquei frustrado e não farei jailbreak. Então, não olharei o Galaxy S, nem o SII, então já tirei de escanteio dois grandes celulares dessa geração.

Se for continuar no Android, tenho a Motorola. Nada contra, eu tive até mesmo um V8, e gostava bastante dele. E existe o Atrix, Milestone 2 ou 3 (esse último foi lançado aqui há poucas semanas). As vantagens? Preço convidativo, bom hardware, bom suporte, bom software (embora eu tenha medo de que não tenha atualizações), difícil enumerar uma desvantagem grande.

LG, Sony Ericsson, esses aí eu pulo porque não gosto deles. Uma coisa minha pessoal.

Porém vou ser sincero, eu tenho um sonho de consumo. E não é um iPhone, mesmo eu sendo um designer. Meu sonho, é um Blackberry. Desde que saiu o Blackberry Torch 9800 eu somente tenho olhos pra ele. Mas o preço, vai te catar! R$2,500 pra eu ser assaltado na rua? É tenso.

Eu gosto de Android. É um sistema maneiro, amigo, e vale seu preço (ou até mais). Mas o Brasil ainda não evoluiu pra proteger os usuários de Android. Tá, grande parte nem atualiza o sistema, muitos nem sabem que existe essa opção, mas nem por isso deve-se deixar de oferecer o serviço.

Isso é um desrespeito com o usuário que quer desfrutar cada vez mais do seu sistema. Foi por isso que eu peguei bronca, ódio e desprezo pela Samsung quando liguei pra eles, disse que na Europa já tinha disponível o Android 2.0 pro Galaxy Lite e menina do telefone só respondeu: "A Samsung não liberará essa atualização de firmware pro Brasil! Desculpe".

Volta e meia, aliás, galera faz rebuliço no twitter com a Motorola pra que ela libere atualizações, porque eles sempre riscam o Brasil delas. Por isso não vejo vantagem, isso é desleal, e não traz nenhuma vantagem ao consumidor ficarmos fora das atualizações de bugs e firmwares por sermos a merda um país de terceiro mundo.

A Motorola está ouvindo por enquanto, mas quem garante o dia de amanhã? Empresas são sacanas, e a nossa única defesa é boicotar.

Acho que optarei pelo Torch mesmo no fim do ano. Espero juntar a grana que preciso, hehe.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog