quinta-feira, 31 de maio de 2012

You have one unread item.


"Mano, que mina escrota!", um amigo iniciou a conversa no bar.

"Calma, hahahha!", eu disse, tentando acalmá-lo, "Isso acontece... Relaxa!".

"Véi, uma coisa é a menina te dar um fora. Outra coisa é ela mandar uma amiga dar o fora. Que merda, mano! Não tem coragem de fazer isso cara-a-cara? Mano, fica longe dela, é a do pior tipo!".

"Ela não fez isso por mal. Acontece, uai. Ás vezes ela se sentiu mais segura, ou sei lá. Eu não vou ficar com raiva dela por causa disso, vamos continuar amigos, isso é ótimo!", eu disse, tentando atenuar.

"MANO, por isso você não anda comendo ninguém! Amiguinho não come ninguém! Honra o que tem no meio das suas pernas, mano! Tem que comer todas!", esse meu amigo disse, elevando a voz.

"Hahaha, acho que foi o melhor, cara. Eu não sou desses que fica insistindo a vida inteira. Se a menina não quer, não tenho porque ficar insistindo. Virão outras cara, relaxa!".

"Mano, só fico com raiva que você é um cara bacana, não é como nois que só quer pegação e essas mina ainda faz isso com você? Elas vivem querendo algo sério, e quando vem um cara ponta firme igual você elas ainda fazem isso?".

"Hahaha! Cara, eu francamente não dou a mínima. Não vou mudar o meu jeito de ser. Se eu fosse ficar com raiva de cada menina que me dá um fora, teria que ficar com raiva de metade da população da cidade, isso sim! Um dia a menina certa chega, tranquilo! Eu quero mais é que ela seja feliz! =)", eu finalizei.

As meninas retratadas não é porque eu tive apenas algum interesse romântico com elas.

Se fosse assim, eu teria que fazer o panteão inteiro (rs!).

Na verdade são donzelas especiais que, acima de tudo, virei um grande admirador delas como pessoas.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog