sexta-feira, 6 de julho de 2012

O que eu entendi do tal Bóson de Higgs

O assunto da semana foi o tal Bóson de Higgs. Religiosos de plantão estavam lá como de costume debatendo o outro nome dessa partícula, a "partícula de Deus". Ás vezes parece que esses intelectuais usam esses nomes de propósito, mas eu ainda creio num futuro onde a ciência se unirá enfim com a religião e uma provará que a outra existe.

Eu li em diversos lugares explicações sobre o tal Bóson de Higgs. Parecia que cada lugar explicava de um modo diferente. Mas só duas me fizeram entender o esquema direito, e foi esse aqui e esse outro.

Minha explicação é baseada mais ou menos em tudo o que li. Mas depois que você entende, até a teoria da relatividade fica facinho de entender.

[É mais ou menos isso que o LHC tava fazendo. Com prótons]

Existem átomos. Tudo a nossa volta é feito de átomos. Átomos são feitos de prótons, neutrons e elétrons. Prótons são de quarks e anti-quarks. Isso até Cavaleiros do Zodíaco ensina (menos os quarks!). 

Mas existem partículas essenciais que agem sobre esses átomos, e elas estão também andando por aí nos bares da Vila Madalena ou no O'Malley's.

Existem cinco princípios que estão em pesquisa: eletromagnética, nuclear forte, nuclear fraca, gravidade e massa. Cada uma delas tem uma partícula essencial em jogo.

No caso do Bóson de Higgs, é a que diz respeito à massa.

Logo, estaríamos todos imersos num campo de bósons de Higgs por todo o lugar. E quando as partículas interagem com esse campo elas ganham massa. É como se o campo de Higgs fosse um grande imã: ele atrai os quarks pra si, e os quarks viram prótons, neutrons e elétrons que depois viram átomos.

[Eu também não...]


Mas tio Allain, o que a "máquina do fim do mundo" do CERN tem a ver com isso?


Pois é, e teve gente que dizia que ia ser o fim do mundo, hehe. O Grande Colisor de Hádrons faz isso: ele pega um próton e arremessa contra outro e observa a cagada que acontece depois.

Só que ele não usa uma energia absurda. Usa por volta e 4 tera-eletronvolts. Pra acender uma lâmpada você precisa de 100 milhões de tera-eletronvolts. Então não dá nem pra sacanear seu amigo com 4 tera-eletronvolts naquelas canetas de dar choque. Ele vai sentir nada!

E aí, depois de ficarem chocando prótons atrás de prótons eles viram o tal campo de Higgs, atraindo os quarks pra si e... Tcharam! Provaram que o Bóson existe e não era conversa de bar. E não importa pra onde você correr, o tio Higgs vai te pegar, quark safadinho!

[Bóson de Higgs, o grande pegador das quarks de família.]

Por isso a gente vê essas imagens de linhas amarelas. A coisa do meio que é o tal Bóson de Higgs, o tal "imã" que atrai os quarks e cria a massa.

Fala a verdade, a ciência não é apaixonante? (L)
É que vocês não me viram explicando a Teoria da Relatividade!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog