segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Indomável.



Alguns dias antes ela havia comentado que estava saindo com um carinha.

Dias depois eu conheci o tal carinha. Com direito a um ardente beijo de língua entre os dois, na minha frente. Obviamente ela nem deve se lembrar disso. Ou nem sequer reparou que fez isso.

Dias depois estava conversando com "n".

"Não dê esse gostinho pra ela. Ver você mal é o que ela quer".

Eu não dava a mínima pro que ele falava, fingia que não ouvia. Mas a voz do "n" entra nos meus tímpanos de maneira violenta e grudenta. Não consigo me concentrar em outra coisa.

"Faça diferente. Mostre a ela o cara que ela perdeu ao escolher o outro".

Na hora apenas fitei ele. Meu desejo era, como volta e meia faço, dar uma porrada na cara dele. Mas dessa vez, não. Ele tem muito mais experiência em relacionamentos que eu, não exista uma garota que ele não consiga pegar, independente de status, local ou valores.

"Trate ela bem. Ou melhor, trate-a melhor ainda do que a tratava antes. Ela fez a escolha, te deixou de lado pra ficar com um cara que duvido que a entenderia como você a entende. Ou então que sinta no mínimo 10% do que você sente por ela. Faça isso, seja superior".

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog