quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Livros 2013 #2 - Chaves, a história oficial ilustrada.

Terminei hoje. E pensar que a série mais famosa do Brasil é... Mexicana!

Chaves encanta gerações a fio. Uma fórmula tão simples que conquistou todo mundo com o charme de um pão com manteiga. Meu irmão ganhou esse livro mas fui lendo aos poucos. Primeiro eu só vi as imagens, depois eu li inteiro de começo ao fim. Excelente!

Chespirito. Roberto Gómez Bolaños sempre diz que um dos maiores problemas de sua vida foram a sua paixão pelas mulheres. Parece que ele foi um grande comedor, mesmo tendo a altura ínfima e, como ele mesmo admitiu, não tão boa aparência. Foi um bocado de sorte ter conquistado Florinda Meza.

O livro mostra algumas coisas complicadas na vida de Bolaños, mas não cita algumas coisas mais polêmicas, como a relação dele com Carlos Villagrán (o Quico) que ele roubou a esposa e depois o tirou do elenco de Chaves (lembram dos episódios do Chaves no restaurante da Dona Florinda?) e também as últimas disputas judiciais, quando Chespirito lançou mão de todos os direitos dele aos seus personagens, e a única pessoa que ganhou dele foi a Maria Antonieta de las Nieves, intérprete da Chiquinha. Bolaños queria garantir o dele, óbvio.

Livro biográfico mas é como o filme do Lula: só mostra uns aspectos grotescos óbvios. E como sempre, muitos têm medo de mostrar esse lado mais podre das pessoas com medo de torná-las menos idealizadas. Eu nunca achei isso!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog