domingo, 27 de janeiro de 2013

Quando um mal estar de um cachorro parou o mundo.

Hoje estou escrevendo isso com ela aqui do meu lado dormindo. Uma menina alegre, simpática, cheia de energia e muito bonita. Não, eu não fui pra balada ontem e acordei bêbado na casa de alguém. Estou aqui do lado da cadelinha da casa, a Meggie.

Dias atrás ela passou muito mal e causou grande comoção em casa. Muitos vômitos e fezes em todos os cantos da casa, sem contar que ela só sabia ficar deitada, sem latir, ou vir atrás de alguém (em geral, eu).

Tudo já acabou, ela já está bem, era apenas um mal de estômago. Mas assustou bastante o povo aqui.

O que me impressionou mais foi como ela mudou o clima da casa. Até minha mãe, que não vai muito com a cara dela (e vice-versa), foi levá-la no veterinário. Meggie é safadinha, ela adora um homem. Grudada no meu pai, meu irmão e eu. E era em nós que ela buscava uma força.

Quando melhorou, meu pai todo feliz veio abraçando ela, dando graças a Deus.

É, quase parou o mundo! Hehehe.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog