sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Chicago 2013 - Dia 2 - Que os jogos comecem!

Esse é o templo de Chicago. Ele é incrivelmente lindo!
O primeiro dia do fórum da Associação de jovens começou bem. Pegamos uma van até o templo de Chicago, onde depois de registrarmos a ficha para o sesshin, fomos para o altar. Fizemos a oração e depois participamos de uma atividade para quebrar o gelo.

Basicamente consistia em pegar duas coisas, seja da carteira, da bolsa ou mesmo das suas coisas que leva pra Shinnyo-en e mostra-las para as pessoas e contar a história. Eu mostrei o cartão que eu havia recuperado no dia anterior e contei a todos a história por detrás dele, e falei sobre a foto que tenho da Keishu-sama junto da minha bolsa.

Essas flores estavam num mercado em Elk Grove. Que cores!

Depois todos se apresentaram e disseram que haviam alguns convidados especiais, os japoneses e os dois brasileiros. A próxima atividade foi nos juntarmos nas nossas divisões e discutir sobre como poderíamos transmitir para os outros jovens se aproximarem mais do coração dos Sooya-sama e Ryodoji-sama. Foi interessante pois estávamos juntos com o Hirano-san, que é um jovem praticante do Japão.

Fomos então almoçar. Foram alguns sanduíches com tempero coreano. Meu estômago não estava tão acostumado, então acabei mais tarde tendo um pequeno desconforto intestinal, o famoso “pirirí”. Tive que me recuperar logo, pois depois do almoço chamaram o Hirano-san, Denichan e uma seguidora do Havaí para falarem como as três práticas, Otasuke, Gohoshi e Kangi, cada um, respectivamente. A Denichan usou inclusive eu como exemplo, quando fui coligado, pois eu entrei justo num dia de gohoshi no templo de São Paulo.

Diego! Diego! Diego! Diego!!

Depois disso nossa atividade foi nos separarmos em grupos e fomos para o lado de trás do templo de Chicago, onde ficamos sentado num gramado falando sobre as atividades do grupo de jovens.

Comentei com eles como é difícil não ter uma associação de jovens oficial, pois queríamos ter pais de linhagem jovens, fazer o treinamento da cachoeira Jataki, e outras coisas. Senti que as pessoas ao mesmo tempo que se sentiam muito gratas por terem uma associação de jovens oficial, eles também sentiam que poderiam ajudar o Brasil por meio de suas preces para que nós também pudéssemos um dia ter uma Associação de Jovens oficial.

"Precisa de mais alguma coisa? Sorvete, essa paisagem e esse céu lindo!"

Tiramos uma foto em grupo. Definitivamente, organizar sessenta e cinco pessoas numa foto não é uma tarefa fácil.

Depois voltamos para jantar, fiquei conversando bastante com o Qalvy sobre diversos assuntos. Achei engraçado quando uma jovem praticante de San Francisco veio até mim perguntando porque nosso grupo de jovens não era oficial, pois desde que ela entrou na Shinnyo-en o grupo em San Francisco já era oficial desde então.

Fiquei conversando um bocado com Sean, e depois pegamos o ônibus de volta. Tomei um banho e fui pra cama. Amanhã será o segundo round!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog