quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Aqueles que sentiremos saudades.

Todo emprego acho que é comum termos uma relação de amizade com uma pessoa ou outra.

Um dos ensinamentos budistas que mais tento seguir é o "Seja uma pessoa que os outros gostem tanto que sintam falta".

Comecei nessa empresa no dia treze de junho do ano passado. Nenhum numero auspicioso em 13/6/13, mas desde o começo sentia que havia um porquê ainda mais forte por detrás. Graças a esse emprego consegui ir para Chicago viver um fórum budista que ficará pra sempre na minha memória. E comprar os móveis pro meu quarto dos sonhos.

Verdade que muita gente não me dei bem. Muita gente um bocado chata ao meu lado, e experimentei como é ter o tapete puxado pela gerente. Foi algo chato, mas como essa empresa está caminhando para a franca falência, achei melhor que as coisas fossem assim.

Quando a menina do RH me chamou na sala para comunicar a despensa, ela disse que depois se sentiu como se fosse vomitar de tanta agonia. Somos bons amigos, íamos embora juntos sempre, fiquei triste por ela ter se sentido daquele maneira.

O seu comentário ontem ao sair foi "Puxa, vamos ficar sem nos falar". De fato. Tiveram poucas, mas sinceras demonstrações de carinho que tocaram minha alma profundamente.

Amanhã ainda será outro dia de trabalho. Mas acho que mesmo que tenham sido poucas, foram sinceras, e me dá ainda mais certeza que devo continuar fazendo o bem, pois assim continuarei atraindo ainda mais coisas boas.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog