terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Desculpar o quê?

Ontem minha última ex-namorada puxou conversa comigo no Facebook. Eu não percebi que ela puxou conversa porque bem na hora que ela mandou mensagem eu estava no altar em casa, fazendo oração da noite.
Depois que eu vi a mensagem, tomei um susto. Acho que fazia uns três ou quatro anos que não conversávamos. Não havia ficado nenhuma mágoa, e ela agora estava nos Estados Unidos estudando e tranquila, namorando e tal. Guardei a sobrepeliz budista e o rosário e vi a mensagem. Disse que tinha muito tempo que não nos falávamos, perguntou como andava a vida, mas a coisa que mais me deixou chocado foi a última frase:

"Alain, desculpa qualquer coisa".

Na hora eu li, e... Hã? Eu desculpar o quê?

Pensei que ela que tinha raiva de mim. Normalmente o homem que não presta nos relacionamentos, não? Sem contar que nossa relação embora tenha sido muito intensa, durou mais ou menos uns dois meses. E foi lá em... 2009! Já tinha quase uns seis anos.

Eu disse que ela não tinha motivos pra pedir desculpas! Na verdade eu acho que quem deveria pedir desculpas era eu. E depois ela respondeu dizendo que todas as pessoas tinham um papel nas nossas vidas, e que sempre desejou meu bem. E que embora fôssemos de mundo diferentes as boas memórias iam ficar, e que não havia nenhum remorso.

Eu respondi dizendo que toda experiência na vida era válida, independente de dar certo ou não, o importante foi que tentamos. E que naquela época eu era uma outra pessoa, totalmente diferente do que sou hoje, mas se aquilo lá atrás não tivesse acontecido, duvido que hoje estaria aqui, com essa cabeça diferente, bem mais maduro. E que independente de qualquer coisa, guardaria as lembranças boas no coração, e que nunca teria dúvidas que aquele momento, mesmo sendo algo do passado, sem a menor intenção de reviver hoje, foi um momento bom, de facto. E que depois vieram outros momentos, e que só desejo o bem e felicidade dela mesmo, de coração! E espero continuar cultivando a amizade.

Eu ás vezes brinco que normalmente quando uma garota me dá um fora ou termina comigo, sempre acha o amor da vida dela depois. Isso já aconteceu várias vezes, já rolou até casamento (me julguem)! Mas acima de tudo gosto de manter a amizade e especialmente mostrar que não existe remorso, nem arrependimento.

Não nutro paixões cegas por pessoas. Todos meus sentimentos tem como base a amizade. Menina pode ser a mais gata, ou ter os gostos mais parecidos, mas nunca vou cogitar ficar com alguém que no mínimo eu não considere uma boa amiga. Porque, com o tempo, o peito vai cair, gostos vão mudar, mas a amizade vai ser eterna.

É a amizade que vai fazer a gente voltar quando brigar, porque se fosse apenas paixão, era tchauzinho depois da briga. É a amizade que vai me indicar no que combinamos e o que a pessoa não gosta. É a amizade que vai manter o companheirismo mesmo depois que terminar, porque amizade é como amor verdadeiro, nunca se abala. Os casais que conheço que mais deram certo são acima de tudo... Amigos!

Acima de tudo, todas as pessoas que eu me relacionei, tinha um misto de admiração, amizade e paixão. Porque amor é uma coisa muito bonita, e seria muito egocêntrico guardar apenas para membros da família ou minha parceira. Pra eu querer amar uma parceira como namorada, quero amar ela antes como amiga. Por isso que mesmo depois que termina, gosto de manter como amigas! E não, nunca rolou e nem vai rolar nada. Minha melhor amiga, por exemplo, foi minha namorada há uns dez anos (e está muitíssimo bem resolvida com outro). O que era pra ter rolado já rolou, e ficou lá atrás. ;)

Acho que é muito talvez pela forma que eu encaro amor. Não quer dizer que eu não me apaixone, mas acho paixão uma coisa muito fugaz. É aquele fogo e... Só. Por isso eu gosto de manter a amizade - e apenas a amizade, nada mais que isso - com todas depois que terminamos. Sem ressentimentos. Algumas se sentem bem, outras não gostam, mas eu sempre tento manter essa amizade.

Por isso, não havia motivos para pedir desculpas. Porque não havia nada para ser desculpado.

Está tudo bem! =)

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog