sábado, 14 de fevereiro de 2015

Noventa anos em nove.



Esses dias fui fazer uma entrevista de emprego em Moema, e lembrei que a Cris, Aline e o João, três amigões na época do Senac estudavam ali perto e os chamei para comer algo no almoço.

Faz uns três anos mais ou menos que não nos víamos! Pelo menos a Cris esse tempo inclusive que mal nos falávamos por falta de tempo. A Aline volta e meia conversava pelo Hangouts, mas pessoalmente esse foi o primeiro encontro desde a conclusão do curso.

Foi muito bom! É sempre bom rever os amigos. Ainda mais essa semana que eu tive muitas entrevistas de emprego. Foi bom pra dar uma relaxada. E aquela região é bem bucólica pra mim também. O local da entrevista era uma quadra da antiga FAMEC, o local onde minha mãe estudava, e também um local onde eu andei muito durante todo o ano de 2006 quando fazia arquitetura a uma quadra dali, na extinta UNIB na Avenida Iraí.

Desde 2006 eu não andava naquela região. E como eu meio que me perdi onde era o local da entrevista, acabei sendo obrigado a zanzar um pouco na região. Vi o buteco que íamos antes das aulas ainda aberto. Tinha uma baladinha de rockabilly que eu morria de vontade de ir na Iraí, e estava fechado (que cara é essa? Eu adoro Elvis, Beatles, Johnny Cash e Jerry Lee Lewis!).

Ali perto da faculdade da minha mãe tinha o seu Luís, um tiozinho muito louco que vendia o melhor cachorro quente que eu havia provado! Embora na frente da UNIB tivesse muitas barraquinhas, eu atravessava na hora do intervalo até a FAMEC e comia lá. Ás vezes minha mãe aparecia (ela estava terminando o curso de Artes Plásticas dela na FAMEC, e eu tava começando arquitetura na UNIB. Sim, eu ia pra faculdade junto da mamãe, era duas quadras de distância, pô!) e eu acho que fiz mais amizade com o pessoal da sala dela do que o pessoal que fazia arquitetura comigo.

Sem contar as saideiras com o pessoal da arquitetura pra irmos no Shopping Ibirapuera, ali do lado, comer um Burger King e conversar sobre a vida! Sinto bastante falta daquele pessoal, foi um ano só, mas eles eram gente finíssima. Fiquei sabendo que muitos terminaram o curso e hoje são arquitetos. Eu saí naquele ano do curso e entrei em Design Digital pelo Senac em 2007, onde me formei em 2011. Mas andar ali em Moema e ver que o bairro continua gostoso de andar me trouxe muitas lembranças. E ainda encontrar o pessoal do Senac, pela primeira vez depois de formado me deu um tiquinho de noção de como o tempo passou. Em 2006 talvez eu nem imaginaria o que me aconteceria nos próximos cinco, menos ainda nos próximos nove, como agora em 2015.

Olhando pra trás, realmente muita coisa aconteceu (e acontece). Foram uns nove anos, mas parece que aconteceu coisa o suficiente pra uns... noventa!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog