segunda-feira, 30 de março de 2015

Wanna be James Bond.

Quando eu era moleque meu sonho era ser James Bond. Eu queria ser o ator a encarnar Bond também, mas meu maior desejo era ser como James Bond.

Não apenas as partes de ação, pilotar os grandes carros, ou apostar muita coisa em partidas de pôquer. Mas Bond tinha algo que eu sempre sonhei em ser, e que por mais que eu tentasse, eu nunca conseguia o principal: ser um canalha com as mulheres.

Eu via os filmes e pensava: "Nossa, esse deve ser o segredo!", e via a mesma coisa se repetindo ao meu redor. Via que as meninas caiam de amores pelos caras que valiam a mesma coisa de nada, justo os caras que mentiam, enganavam, diziam que era uma coisa, mas agiam como outra. Quando eu via isso, imaginava que esse era o segredo. E que jamais uma mulher se interessaria por um cara como eu.

Inúmeras vezes eu tentei ser um canalha. Mas eu vi que eu não havia nascido pra isso. Que talvez eu tenha nascido pra ser um cara legal, que ouve as mulheres, que entende como elas se sentem - mas que ao mesmo tempo seria alvo do preconceito machista da sociedade, pois facilmente eu seria taxado como um cara "gay". Mas não, ao mesmo tempo que eu as entendia, eu me sentia muito atraído por elas também. Sentia tesão, sentia paixão, sentia amor por mulheres.

E por mais que eu tentasse ser um canalha, eu nunca conseguia. Porque isso não é algo da minha natureza, por mais que isso seja muito vantajoso. Conheço muitas garotas que sempre se apaixonam pelo pior tipo de ser humano da terra, e por muito tempo pensei que talvez o problema fosse eu. Afinal, pensava eu, as garotas querem um cara que as maltrate, pois então, pise nelas!

Mas em muitos casos específicos, vi que talvez o problema não fosse eu não. Em muitos casos eu era a pessoa mais pé no chão, mais realista possível com relacionamentos. Espero que isso não soe machista, mas isso talvez fará tanto homens quanto mulheres concordarem: tem muita mulher desmiolada por aí também. E eu sempre tive um dom especial de me sentir atraído por desmioladas. E muitas delas preferem continuar no mundinho medíocre que criam ao redor de si mesmas, então o jeito é deixar lá, morrendo trancadas no mundo que elas mesmas criam. E deixar continuarem dando de cara no muro, e as vendo deixando caras legais passarem pelo retrovisor. Ficar esperando milagre é que eu não vou, infelizmente.

Já conheci casos inversos também. Vi muitos camaradas chegando em mim e dizendo: "Cara, queria ser assim, uma pessoa direita como você". Acho isso meio irônico, ás vezes. Meu sonho sempre foi ter uma mente como James Bond, mas nunca consegui nem chegar perto dele. Talvez seja por isso que eu sempre gostei muito dos filmes do 007. Todas as garotas que me deram fora, dormiram com um James Bond na noite seguinte.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog