terça-feira, 21 de julho de 2015

Blood on the Dance Floor: HIStory in the mix (1997)



Chegamos em Blood on the Dance Floor: HIStory in the mix, o álbum de remixes com mais vendas na história, seis milhões de cópias! Foi o último álbum do Michael que eu consegui, em 2004 mais ou menos (e foi presente de uma amiga que estudou no ensino médio comigo) pois simplesmente não o encontrava um novo em lugar nenhum. HIStory fez tanto barulho que merecia ser remixado, e aí nasceu Blood on the Dance Floor que contém cinco músicas inéditas e oito remixes inéditos feitos por estúdios e DJs de calibre. Afinal, Michael Jackson não é pouca mizera.

Outro álbum que é meio apagado entre os fãs, mas eu adoro também! O álbum, além dos clipes que renderam, rendeu também o filme Ghosts, um filme estrelado por Michael Jackson onde ele faz nada menos que cinco papéis (!), entre eles o Maestro (Michael Jackson), um morador de um castelo antigo assombrado por fantasmas que está causando altas confusões na Sessão da Tarde. O prefeito (Michael Jackson também) vai lá tomar satisfação com o fanfarrão e aí juntamos dança com temas de terror com a maestria que Michael sempre fez. Esse é o poster do filme:


O filme é muito bom. Escrito por Michael Jackson e Stephen King o rei do suspense. Efeitos especiais da lenda do cinema Stan Winston, que fez desde Jurassic Park até Avatar. Tem aqui ele online, se você curte cinema, não deixe de assistir! É um filme bem legal. Dizem lá que o personagem do prefeito foi baseado no Tom Sneddon, o promotor que acusou Michael na época das alegações de abuso de menores de 1993. E os dois ficam competindo pra ver quem vai assustar o outro primeiro. Foi lançado no festival de Cannes, inclusive!

O álbum é uma continuação do HIStory, mostrando mais temas ainda da vida de Michael, incluindo o uso de drogas. Ele não tinha medo de dar a cara a bater mesmo. Das canções inéditas são todas temas do filme Ghosts. Por fim os remixes foram feitos por pessoas de calibre da Flyte Tyme (Jimmy Jam e Terry Lewis), do grupo de hip hop The Fugees, e até o Tony Moran estava presente pra fazer remixes. Time escolhido a dedo! Além de Teddy Riley (co-produtor de Dangerous) de volta.

1 - Blood on the Dance Floor (Michael Jackson, Teddy Riley) :: Link para ouvir na Rádio UOL
Eu tenho uma tia chamada Susy, e ela sempre brincava que essa música foi feita pra ela, haha. Afinal, a canção fala de uma donzela chamada Susie, que parece que junta pessoas em uma pista de dança e vai tirando pessoas para dançar. Até aí tudo bem, tirando o fato da Susie ter sérios problemas psicóticos e quer meter uma faca nas pessoas que não a satisfazerem com sua dança.


A música é muito boa! A Susie deve ser essa gostosa donzela do clipe. Eu adoro esse ritmo de fundo e a voz do Michael, indo do grave pro agudo. E diria ainda mais que ele colocou de um jeito único na voz um desespero, deixa a gente ouvindo a música e imaginando a situação de ter que dançar com uma arma na cabeça, prestes a morrer. Realmente muito foda. Foi lançado em um DVD a versão remixada pelo The Fugees, que ficou sensacional também em ritmo mais de hip-hop.

2 - Morphine (Michael Jackson) :: Link para ouvir na Rádio UOL
Muita gente pergunta porque meu e-mail é "MJ Morphine". Ta aí o motivo, haha! Todo mundo do fórum de Michael Jackson que eu frequentava tinha criado e-mails com referências às músicas do Michael, e eu carrego com muito orgulho Morphine! Toda hora que eu ouço essa música, nossa, tem uma energia e tal, mesmo que infelizmente fale do vício do Michael em drogas - de morfina, até o demerol, que foi a infeliz maneira que ele encontrou pra lidar com todo o assédio doentil da mídia, sua infância triste e as acusações de pedofilia de 1993.

Mas é uma das minhas músicas favoritas, e eu sempre admirei Michael por mostrar com tanta autenticidade um problema tão grave quanto as drogas que ele tinha. A música reflete essa euforia das drogas, os refrões pesados cheios de palavrões, o vai-e-volta do efeito, euforia e no meio a música simplesmente para, fica um pianinho de fundo e alguns versos bem tensos sobre o efeito de tomar as drogas causava: "Relax, this won't hurt you/ Before I put it in/ Close your eyes and count to ten/ Don't cry, I won't convert you/ There's no need to dismay/ Close your eyes and drift away/ Demerol, Demerol/ Oh God, he's taking Demerol". Uma obra genial. Por isso virou meu e-mail. Hahaha!

3 - Superfly Sister (Michael Jackson, Bryan Loren) :: Link para ouvir na Rádio UOL
De novo a tal Susie aparece pra dar o ar da graça, haha. Eu gosto muito dessa música pois ela é toda pra cima e tal, super bacana. Eu já li muitas teorias sobre a letra dessa canção, uns dizem que é sobre a imensa família Jackson, que o Michael por ser o mais rico, sempre teve que sustentar por conta da fama. Outros dizem que é uma resposta contra seus dois maiores desafetos: Madonna e Prince. A Madonna pois foi ela quem começou com os boatos de que Michael era gay pois, supostamente, ele negou sexo pra ela. E Prince, bem, tem todo aquele histórico de baba-ovismo com o Michael. Independente do significado, é uma música que parece uma volta no tempo da era Dangerous, mas imensamente melhorada. Sensacional.

4 - Ghosts (Michael Jackson, Teddy Riley) :: Link para ouvir na Rádio UOL
Eu gosto muito do começo. A música vai se desenrolando, começa com uns sons de engrenagens, aí vai aparecendo outros sons, até chegar no ritmo final da música. É a canção irmã de "Is it scary", a próxima faixa. Até a letra é similar. Só que em Ghosts fala-se de um fantasma invejoso que quer roubar a mina do eu-lírico: "And who gave you the right to scare my family/ And who gave you the right to shake my baby, she needs me/ And who gave you the right to shake my family tree/ They put a knife in my back/ Shot an arrow in me/ Tell me are you the ghost of jealousy?". Gosto muito dos corais no meio da canção. E claro, faz parte do filme Ghosts.

5 - Is it scary (Michael Jackson, James Harris III, Terry Lewis) :: Link para ouvir na Rádio UOL
O que a faixa anterior tinha de divertido, essa tem de tenebroso! Já começa com o piano tenso de filmes de terror. Vai descrevendo fantasmas sedentos por sangue em todos os locais vindo te buscar, e aí num ponte da canção o eu-lírico diz que na verdade ele é o fantasma! Quando você pensa estar fudido menos espera o eu-lírico pergunta se ele é assustador pra você. Parece pela letra um depoimento do Michael das pessoas acharem que sua aparência é assustadora, depois das plásticas, vitiligo, drogas, mídia, e enfim... Ele tava até bem pra quem passou por tudo isso, isso sim.

6 - Scream Louder (Flyte Tyme Remix) (James Harris III, Terry Lewis, Michael Jackson, Janet Jackson) :: Link para ouvir na Rádio UOL
Que comecem os remixes! E já começa chutando o pau da barraca com um remix mestre do pessoal da Flyte Tyme, James Harris III e Terry Lewis, que ajudaram a produzir o álbum anterior, HIStory. Muita gente detesta esse remix, mas eu acho muito, muito legal! Não ficou um dançante forçado, valorizou ainda mais os vocais da Janet Jackson, e tem uma riqueza de sons, que vai desde música de elevador, até um pop pesado. E ficou harmonizado no final das contas! E eu gostei muito que usaram muito bem o grito "Ahhhhh" do Michael de Scream. Marca registrada da música.

7 - Money (Fire Island Radio Mix) (Michael Jackson) :: Link para ouvir na Rádio UOL
Remix feito pela banda inglesa Fire Island, em estilo house music! Muita gente gosta mais dessa versão que a versão original do HIStory. Eu acho que tirou todo o clima de incerteza e sombrio da música original e ficou dançante até mais. Mas o ritmo é legal! House music é uma coisa super anos oitenta, e foi muito bem remixada, apesar dos pesares.

8 - 2 Bad (Refugee Camp Mix) (Michael Jackson, Bruce Swedien, René Moore, Dallas Austin) :: Link para ouvir na Rádio UOL
"No Mercy!! This is officially a Refugee Camp Remix... Hooooome with it!!", hahaha. Esse começo da música é inesquecível. Eu gosto muito de 2 Bad, é uma das minhas músicas favoritas do Michael, e esse remix conseguiu mostrar o que era bom de uma forma diferente, com todo esse ritmo de hip-hop. O rap no meio é interpretado por John Forté. E aos 3m00 de música tem um sample de "Beat it" super bacana, só no sapatinho. Dá pra perceber o tiozinho falando "Beat it, beat it, beat it" com o sample da música ao fundo. Muito bom mesmo!

9 - Stranger in Moscow (Tee's In-house Club Mix) (Michael Jackson) :: Link para ouvir na Rádio UOL
Essa mudou TOTALMENTE. Não sei como, mas transformaram Stranger in Moscow em música de discoteca (sim, pois a música foi lançada em 1997, e só de uns 2000 pra cá que chamaram o local de "balada"). Embora o ritmo tenha distorcido toda a tristeza e melancolia original da música que eram sua marca principal, o vocal do Michael foi MUITO valorizado. A voz dele se sobressai totalmente, e isso é um ponto muito bacana dos mixadores. Remix de Todd Terry, famoso DJ americano!

10 - This time around (D.M. Radio Mix) (Michael Jackson, Dallas Austin) :: Link para ouvir na Rádio UOL
Outro DJ que manja das danceteria! Dessa vez é David Morales, e a música começa com uma batucada muito louca, e fica a voz do Michael remixada cantando "This time around, around, around", hehe. Ficou super anos noventa esses sons sintéticos! Gosto muito do ritmo do refrão, embora hoje seja cafona, em 1997 era o "ó do borogodó". Não valorizou tanto a voz do Michael como a faixa anterior, e sei que muita gente prefere esse remix do que a versão original do HIStory. É boa, mas também não acho que é pra tanto.

11 - Earth Song (Hani's Club Experience) (Michael Jackson) :: Link para ouvir na Rádio UOL
Bom, não parece tão dançante no começo. Tem uns sons de natureza e tal. Mas depois começa o "puts-puts-puts-puts". Porém, o que diferencia essa canção dos outros remixes é a estrutura e a riqueza de ritmos dentro dela. E ainda mantém o pianinho clássico da música original, coisa única. Dá pra ver a diferença, pois o tal Hani que fez o remix não é um DJ, e sim um remixador profissional (fez até remixes da Alicia Keys!), por isso a estrutura da música é super bem bolada sem perder a essência. Gente fudida é outra coisa. Ainda bem que confiaram uma das melhores canções ao cara!

12 - You Are Not Alone (Classic Club Mix) (R. Kelly) :: Link para ouvir na Rádio UOL
Outro remix em house music! Dessa vez uma obra de Frankie Knucles, outro DJ. Uma característica desde o primeiro segundo da canção: ficou super feliz, haha. Não que a música fosse triste, mas era uma balada romântica, virou quase um P.Y.T. de Thriller, de tão alegre que ficou. Mas eu gostei que não saiu muito do romântico ainda assim. Pianinho de fundo, violinos, tudo ornando bem até, junto da batida de house music. Parece trilha de encerramento de anime shojo, tipo Inuyasha.

13 - HIStory (Tony Moran's HIStory Lesson) (Michael Jackson, James Harris III, Terry Lewis) :: Link para ouvir na Rádio UOL
Muita gente detesta a canção HIStory original do álbum anterior. Mas eu brinco dizendo que a canção original é uma pobre incompreendida, de tão genial que é. Mas aqui temos ninguém menos que Tony Moran, um famoso remixador, fudido pra caralho. O que eu mais gosto é que a batida que ele criou combinou muito com a música, dando um ar de coisa épica ainda assim! E isso porque tecnicamente a canção é super pequena, mal tem letra. Além de estender pra caramba (oito longos minutos!), fez com que pessoas elegessem esse o remix dos remixes de Michael Jackson. Na minha opinião? É boa, muito bem remixada. Mas eu sou chato com remixes. Igual o Michael era.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog