domingo, 6 de setembro de 2015

Quem foi o melhor Coringa?

Que os games hoje rendem tanto quanto Hollywood ninguém nega. Mas muitas pessoas ainda tem um preconceito danado taxando games de "joguinhos", o que é muito triste, pois cada vez mais até mesmo os atores de Hollywood estão também fazendo excelentes trabalhos nos games. E isso é excelente!

Não acho que games vão acabar com o cinema. O cinema tem todo aquele charme do seus frames por segundo serem mais lerdos que as taxas imensas de frames dos games. Mas é bom ver cada vez mais ótimas atuações tanto em um quanto em outro.

Esses dias eu tava jogando pro WiiU o game Batman - Arkham City. Cheguei inclusive a terminá-lo. Joguei a versão com o áudio original em inglês. E fiquei impressionado com as ótimas vozes. Kevin Conroy, o dublador do Batman oficial desde a década de 90 está muito bem, diga-se de passagem.

Tem ainda a gatíssima (e que voz!) Tara Strong como Arlequina, a excelente dubladora Grey DeLisle como Selina Kyle/Mulher-gato, e o mito Nolan North no papel do Cobblepot/Pinguim. Esses três aqui são os meus favoritos.

Mas um que eu não daria nada foi quem no fundo mais se destacou. Mark Hamill, o eterno Luke Skywalker, como o melhor vilão da história: Coringa.


Incrível esse "por detrás das cenas", né? O cara encarnou o personagem mesmo. Muitos atores ótimos fizeram o Coringa, como Cesar Romero, Jack Nicholson, Heath Ledger e recentemente o Jared Leto. Mas temo dizer que o melhor Coringa que eu já vi é justamente o que não estava nos filmes, que é esse do Mark Hamill!

O jogo é muito bom! Eu não dava nada antes de jogar, mas me viciou em cada momento. Gosto muito da profundidade que dá aos personagens, pois no Batman o mais sem graça mesmo é o Batman mesmo, os vilões são todos únicos e perfeitos - do Duas-caras até o Bane. Todos os gadgets do Batman dá pra usar o D-Pad do WiiU, e o roteiro de Arkham te prende do começo ao fim. É simplesmente demais.

Mesmo o jogo sendo excelente, as vozes são mais do que épicas. Vale a pena botar as mãos e experimentar. Mesmo só pra quem assiste a outra pessoa jogando já é em si um jogaço!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog