sexta-feira, 3 de junho de 2016

Unbreakable - Kimmy Schmidt (2015-2016)


Netflix ficou anos me recomendando esse seriado! Um seriado escrito por ninguém menos que Tina Fey, estrelando a super comediante Ellie Kemper é difícil de não causar boas gargalhadas! Pra fazer esse review diferente, vou usar apenas GIFs animados que roubei por aí.

O seriado é a vida de Kimmy Schmidth, uma mulher que ficou durante quinze anos presa em um bunker por um fanático religioso que disse que o mundo havia acabado, e depois de quinze anos é resgatada e tem que entender o que aconteceu no mundo nesse período entre 2000 e 2015.

Vamos nessa?

Eu não gostei do timing das piadas
No humor, timing é tudo. A piada tem que vir na hora certa, e em comédias é algo que exige extrema habilidade, pois a pessoa tem que gargalhar e dar o tempo de recuperar pra soltar a próxima piada. Fazer comédia é muito difícil, tem que admirar mesmo quem manja dessas coisas. E mesmo sendo escrito pela Tina Fey parece que errou no básico.


Não estou dizendo que não é engraçado. Mas muitas vezes as piadas são muito grudadas umas nas outras, e, sei lá, duas ou três piadas sem esse intervalo pra se recuperar, significa que você apenas riu de... Uma. Muitas vezes eu revi o episódio pra ver as piadas que eu perdi, e não foram poucas. Mas ri do mesmo jeito!

Eu gostei muito do Titus Andromedon
O melhor amigo da Kimmy é o Titus. Titus é um baita dum negão enorme, que canta muito, e seu maior sonho é entrar pra cantar no musical do Rei Leão. Diga-se de passagem na vida real, o ator Tituss Burgess é um cantor tenor de musicais da Broadway, haha. Titus é engraçado, irônico e ácido em diversos momentos. E, ah, ele é gay também. Mas onde está escrito que um cara hétero como eu não pode achar um personagem gay como o mais legal da série?


Titus é demais! Ele se torne bem amigo da Kimmy, e normalmente nos episódios são sempre duas histórias paralelas (tipo Simpsons, sabe?). E as confusões que ele se mete são as mais engraçadas. Tem até um episódio em que ele conta do passado hétero dele, onde ele até mesmo acabou sendo obrigado a se casar com uma mulher, haha. E isso sem contar que o cara canta muito. E volta e meia a gente ouve a voz dele que é simplesmente... Do caralho.

Eu gostei das caretas da Kimmy
Normalmente atores que são bons comediantes dão ótimos atores em geral. E comédia é com Ellie Kemper mesmo. Eu poderia ficar citando milhares de coisas que eu adorei na atuação dela, mas vou destacar uma que não se encontra todo dia: caretas. Afinal você aí, consegue dizer que conhece alguma mulher que faça caretas? Caretas reais mesmo, que desfigurem o rosto, e fazê-las sem medo? Eu não conheço nenhuma.

(ah, e não vale se você namora com ela, porque namoradas peidam, fazem caretas e arrotam juntos. Tô falando fazer caretas socialmente, sem medo da sociedade ou de ser feliz!)


E como se não bastasse na segunda temporada a Kimmy ainda ARROTA. Cara, se já é difícil encontrar uma mulher que faça caretas, achar uma que arrote é uma em um bilhão, no máximo! E são uns putas dum arrotos, e super aleatórios, e porra, não tem como não rir, hahaha! Ellie Kemper, onde você estava nesse mundo, mulher? Compartilhe sua sabedoria! Hahaha!

Eu gostei das piadas sobre tecnologia
Ficar quinze anos trancada num bunker fez Kimmy perder diversas coisas que aconteceram no mundo. Ela não sabe, por exemplo, quem é Katy Perry e usa tênis de luzinha mesmo tendo 29 anos. Mas as piadas que eu mais gosto, de longe, são as relacionadas com tecnologia, hahaha. Kimmy fica abismada quando ganha um celular - e ainda mais quando descobre que dentro dele tem com até se ver a hora! Ela não envia um e-mail, e sim, um correio eletrônico. E ela não fala hashtag, ela fala hashbrown!


Tem uma cena engraçadíssima que a Kimmy está flertando com um cara e ele pede pra ela mandar "nudes" pra ela. E ela, achando que é a esperta, e que é mania das pessoas hoje em dia mandar fotos peladas umas pras outras manda uma foto de pênis pro cara que achou na internet pra entrar na moda de "enviar nudes", hahaha. De todas as piadas que ela faz, as piadas de tecnologia são as melhores! Realmente é bizarro ver como o mundo mudou em quinze anos.

Eu gostei da abertura
É difícil eu não gostar de um tema de abertura. Tem que cagar muito pra eu não curtir. Mas a música de Unbreakable é muito, muito, muito legal, e muito diferente de qualquer outra coisa que já tenha visto!



Acho que ela reflete bem o espírito do seriado. Por mais que seja um seriado engraçado, tem a ver com superação. Kimmy foi uma menina que ficou presa num bunker e perdeu toda sua juventude, e depois de ver que o mundo não havia acabado vê que existe um novo mundo de possibilidades pra ela. E exatamente por isso ela não se abala por nada, nada a quebra (Unbreakable, sacou?). E toda essa força ela divide incentivando pessoas ao seu redor, como Titus, a Jacqueline (sua chefe, eventualmente) e a Lilian (a mãe do Pinguim, em Gotham). Não tem como não amar e, além de rir muito, ter várias lições de vida com esse seriado. Vale muito a pena assistir!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog