terça-feira, 2 de agosto de 2016

Harmonia entre religiões.

Um conceito muito forte no budismo que pratico (Shinnyo-en) é a harmonia entre as religiões. Não é o sentimento de "dominar" o mundo, nunca foi essa a ideia, mas sim de criar harmonia entre as outras crenças, onde todas possam continuar desempenhando seu papel de ajudar as pessoas a terem vidas felizes e, se os conceitos budistas ajudarem a pessoa a chegar a esse objetivo, melhor ainda. Budismo não busca o domínio, e sim a harmonia.

Eu tenho muitos amigos que são meus afilhados das mais diversas religiões. Como nunca vamos pregar algo como "somente nós estamos certos e o resto do mundo está errado", dá pra aplicar conceitos do budismo em outras crenças e sem problema nenhum de terem ela como "segunda religião". Afinal as práticas budistas não ofendem nenhuma outra crença, a pessoa pode estudar e usar isso no seu dia-a-dia, independente da religião ou crença pessoal.

Esses dias eu tive a chance valiosa de sentir como é essa harmonia. Tenho muitos amigos, e tenho amigos muçulmanos também. Uma dessas amigas muçulmanas veio desabafar comigo sobre um problema que estava tendo com uma colega que frequenta a mesma mesquita que ela. Parece que essa colega dela é uma pessoa muito solitária, que acabava sempre machucando as pessoas, e não tinha muitos amigos.

Depois de ouvir o caso todo, achei que seria uma boa indicar de uma forma amiga uma ajuda pra essa minha amiga, pois essa colega dela estava provocando muito ela. Pedi pra que ela se colocasse no lugar dessa colega, que no fundo devia sofrer muito por não ter amigos que frequentassem o templo deles, e que tivesse mais paciência com ela.

Essa minha amiga disse que havia falado com essa colega já pra que ela mudasse, mas a colega não havia mudado. Comentei com ela então que atos falam mais alto que palavras, e que se essa minha amiga mostrasse pra sua colega toda a bondade que tem no coração o caminho das pedras pra essa colega seria mais fácil do que apenas falar "seja assim", ou "faça isso". Demonstrasse bondade por meio dos seus atos, e que mostrasse pra ela como se portar melhor pra ajudar essa colega a entender com seus atos como mudar e ter novos amigos. Sem dúvida essa colega veria a minha amiga como exemplo de bondade, e a seguiria, e veria que estava agindo de maneira errada e eventualmente melhoraria como pessoa.

Me deixou muito feliz a oportunidade de ouvir a estória e poder aconselhar. Espero que sinceramente as duas se entendam melhor, e que tenham vidas mais felizes!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog