sábado, 16 de agosto de 2008

Porque raios é um "pégaso"?

Talvez muitos se perguntem porque diabos a minha fascinação por cavalos com asas. Porque cargas d'água o blog chama-se Pegasus Wings ou agora seu primo rico, o Fallen Pegasus.

Não é por eu gostar do Seiya de Pégaso, protagonista da série Saint Seiya, que de longe é meu anime favorito de todos os tempos. Vai além disso, e isso só fui entendendo com o tempo.

O blog foi concebido muito antes de dezembro de 2005. O endereço foi em partes reservado na época na weblogger e por lá ficou até um dia eu criar coragem e criar o primeiro layout, que na época fiquei um mês inteiro desenvolvendo, entendendo a linguagem (embora hoje em dia haja Blogger ou Wordpress que facilitam e muito a vida sem esses códigos infernais), mas nasceu lá. Tenho todos os arquivos e depois que formatá-los devidamente eu os colocarei online na íntegra pra quem perdeu alguma coisa ou quer dar uma bisonhada na minha vida.

Cavalos não voam. Pégaso é uma criatura mítica, que nasceu depois que Perseu cortou a cabeça da Medusa, um cavalo com asas nasceu, virou companheiro fiel da deusa Athena. O pégaso traduz muito de mim em muitas coisas. Ele nunca está no chão onde todos os cavalos ficam. Mesmo sendo criaturas rápidas e inteligentes, cavalos não conseguem sair do chão, não conseguem ter a liberdade que tanto almejam onde a gravidade os prende. Eu penso se somos tão livres assim, estamos presos num planeta chamado Terra e tudo que conseguimos é manter nossos pés no chão. Porém o pégaso, não.

Traduziu sempre a minha mania sonhadora, meu aspecto que minha psicóloga mais quer extinguir de mim. Mas eu mesmo falo pra ela que sem isso eu não sou ninguém - sonho, e viajo, penso nas coisas da vida, penso nas pessoas e apenas é nessas fantasias que eu tenho a liberdade pra ser o que quiser. Talvez por isso que eu sonhe muito com quedas, e quedas feias.

Eu sou uma pessoa doentia. Pois sou preso dentro dos meus sonhos, e não consigo enxergar a realidade.

Talvez seja por isso que sempre haverão Angela's, que mesmo me chutando e humilhando na vida real eu a encontrava sempre nos sonhos e lá éramos felizes. Ou então Ferraris, que são carros com o mesmo sangue meu, quem sabe outros anseios que tenho. O nome Fallen Pegasus não foi escolhido sem propósito.

O Pégaso vôo alto, alcançou as nuvens, mas tudo que sobe desce, e agora o Pégaso está caindo, se aproximando das pessoas, saindo do mundo dos sonhos. Não consigo fazer nada na minha vida sem ter um significado especial, nem que seja intríseco. Outro defeito, que estou tentando arrumar. Juro.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog