quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Feminina não é feminista

Estava conversando com uma mulher no ônibus, deve estar entre seus vinte ou trinta anos, estava voltando do trabalho e estava obviamente exausta. Nas suas palavras ela dizia algumas coisas que muitos de primeira classificaria como feminista, como o fato dela trabalhar e ser independente e não descuidar da aparência nunca mesmo se mantendo num salto alto e ônibus Terminal Jd Angela ás 23h...

Bom, eu me considero machista sim e não tenho vergonha de admitir. Antigamente eu era mais, e sei que isso é herança da família de italianos minha. Meu pai e meu avô sempre foram bastante machistas e nunca tentaram esconder, eu que estou no século XXI e tenho que ser mais maleável, hehe. E eu tenho um pensamento que se for parar para analisar faz muito sentido: mulheres são de fato tão machistas como homens.

O fato da mulher ascender na sociedade é uma coisa extremamente atual, afinal como a História mesmo nos conta, mulheres eram tidas como seres inferiores, que tem como única função a procriação. Até mesmo os gregos antigos tinham a noção que apenas um grande homem pode torná-lo um bom homem, ao contrário de hoje em dia que muitas mulheres, principalmente de trinta anos pra lá, adorariam pegar um daqueles virgens cheios de espinhas pra "lhe ensinar o caminho".

Eu considero como grande quebra pras mulheres entrarem na sociedade não a revolução dos anos sessenta nem nada do tipo. Acredito que na União Soviética, principalmente durante os primeiros anos da transição entre Lenin/Stalin as mulheres desempenharam num primeiro momento uma participação importante e decisiva. Claro, não haviam sequer homens, logo dêem armas para as mulheres e manda-as para a batalha, mas na época toda aquela poética foi importante, embora hoje seja engraçada.

Mulheres confundem "ser feminina", com "ser feminista", e são coisas totalmente diferentes. É impossível ser ambas ao mesmo tempo e ao pé da letra. O movimento feminista nasceu do desejo das mulheres de se igualarem aos homens, desde a parte que vai na participação social e econômica (aí que saem as secretárias com batom vermelho e entram as caminhoneiras) passando pela maneira que elas são vistas e terminando numa crítica dura à indústria da beleza.

Sim! Aqueles mulheres que queimavam os sutiãs. Ou você pensa que aquilo era apenas porque foi a primeira coisa que acharam? Sim, queimavam o sutiã sim afinal é um acessório do corpo que ergue os seios, torna-os mais bonitinhos e atraem os homens. Eram mulheres que rejeitavam o fato de terem que ficar em seus saltos altos pois realçam o bumbum e se negavam a usar maquiagem pois mostrava exatamente o que a sociedade disse que elas eram durante séculos: meros instrumentos para sexo, dotadas de beleza, não de inteligência.

Claro que as lutas delas elevaram as mulheres, e hoje existem mulheres tão capazes do que homens em muitos ramos de serviço. Menos é claro, quando elas estão no carro (brincadeirinha!).

Ninguém derruba o World Trade Center porque atrapalha a barraca de hotdogs do mister John Carter. Derrubam o World Trade Center pois é O símbolo da grande prosperidade da economia americana. Mesmo motivo que queimavam os sutiãs, eheh... Por isso que digo que, a sociedade ainda está imersa num grande machismo e pra surpresa das mulheres, não, não evoluímos ainda. Mas acredito claro que não devemos também negar que a origem do movimento lá atrás é algo que foi totalmente desvirtuado atualmente, pois aquelas mulheres eram seres realmente visionários, como se fossem uma versão feminina de Martin Luther King Jr., e claro, se hoje mulheres usam congelados da Sadia e trabalham o dia inteiro é porque houve pessoas lá atrás que lutaram por isso. Portanto, não distorça as coisas, hehe. Ser feminina não é ser feminista. São coisas bem distintas.

Uma coisa bem machista, mas essa é uma fala de um amigo meu: "Feminista? HA! Pega uma barata e joga nelas que eu quero ver a mulher independente e que não precisa de um homem correr na hora!". Créditos ao Brunão, hehe... xD

Pimenta nos olhos dos outros toda vida foi refresco, hehe...

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog