quinta-feira, 5 de março de 2009

Batendo na porta do Paraíso.

Como essa birosca é minha quem manda aqui sou eu, falo do que eu quiser, ahah... Hoje quero falar de asian music um pouco, destacando dois que estão bem em alta e conseguiram meu respeito (meu respeito: o que significa absolutamente NADA, afinal não sou expert nem analista de mercado, apenas ouço e se gostar fica, senão fica jogado na pasta até um dia que eu der na telha e deletar, hahaha).

A primeira é uma que já vi que nos charts da Oricon está em primeiríssimo lugar. Muita gente a conhece pela música lindíssima Kiss me goodbye, love song de Final Fantasy XII. Angela Aki enfim lançou algo que presta depois da música do game que embalou muitos corações por aí. Ela é uma cantora nipo-americana, que cresceu no Havaii e diga-se de passagem, ela e mais meia dúzia de cantoras fazem com que o clichê milenar de que japoneses falam inglês tão bem quanto cães conseguem miar ir por terra (Utada Hikaru e Bonnie Pink são duas que tem o inglês impecável também, diga-se de passagem, ao contrário da donzela Hamasaki e muitas por lá que vai na base do "えんぶろまちおん").

O último álbum (ANSWER, 2009) dela não sai do meu celular nem do PC. Dou destaque a duas músicas excelentes que devem ser ouvidas: Knockin on heaven's door (não! Não é a versão com o Slash do Guns. É um cover das primeiras do Bob Dylan!) que foi re-escrita com uma melodia impecável e com a mesma sagacidade do parceiro ianque. Outra que merece ser ouvida é Final Destination, que achei muito bonita também. Destaco essas duas, mas ouça o álbum inteiro. Dessa vez a Angela Aki acertou em cheio finalmente!

Pra não dizer que todo mundo fica falando no MSN me enchendo o saco dizendo que eu só falo de japas, japas e japas, então vou falar de chineses. Pra ser sincero não gosto muito do cara, parece um Gackt Camui em pinyin. A mulherada cai em cima, mas eu procuro mesmo é um som bom, não beleza. Por incrível e mais estranho que pareça eu acho legalzinho algumas músicas da boy-band nipônica Arashi, embora nessa categoria seja uma das únicas que tenham meu respeito. Jay Chou (傻瓜), o "taipeiano" que muita mulherada cai em cima lançou um álbum muito bom recentemente.

Só vou reclamar que tem muitas que nem se ouve a voz direito do jovem, e que vozeirão. Capricorn (2008) fez bastante rebuliço no começo, mas em grande parte é pelo fato dele ser um artista que junto da Jolin Tsai, são dois que ditam as regras atuais do mandopop (bons tempos da Teresa Teng/Faye Wong =P). Rice Aroma (稻香) é uma das melhores. A letra mesmo em si me falaram que tem mesmo uma coisa de superação e tal, mas manjo um mínimo básico de nihongo e absolutamente nada de mandarin, exceto o ying-zhong.

Koreanos vou ficar devendo. Imagino a cara dos asiáticos ao verem que um gaijin critica (bem ou mal) as músicas deles, hahaha... No mínimo bizarro eu acharia se fosse um japonês...

Aliás, o Japão ultimamente anda sendo bem invadido não por chineses ou koreanos, mas por mestiços também! Meio japoneses e meio-uma-outra-coisa-qualquer estão ou lá, ou por aqui no ocidente mesmo "botando pra quebrar", literalmente. Desde a Angela Aki (nipo-americana) até Maria Ozawa (nipo-francoinglesa, mas esse exemplo que estou usando é meio infame certo? xD) ou ainda exemplos bem brasucas como a Dani Susuki ou Geovanna Tominaga. Vi ela pessoalmente uma vez na Liberdade, e ela é tudo aquilo da TV e mais um pouco, lindíssima, simpática e achei bem alta até...

Quem quiser ouvir, segue abaixo alguns links. Só quero ressaltar que isso é feito totalmente em caráter de divulgação da cultura asiática aqui, e vale ressaltar que é sempre bom respeitar e prestigiar o trabalho do artista comprando o CD também. Passa lá na Liberdade, a Haikai (Rua Galvão Bueno, 224, 11/3277-7267), e aproveite pra me presentear que agradecerei de coração, hahaha (nada abusado, certo?)!

Capricorn - Chou Jay (2008) : : Fonte: C-Pop Share
ANSWER - Aki Angela (2009) : : Fonte: asian+nation

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog