sábado, 6 de junho de 2009

Cuidados na hora de cogitar!

Estou acompanhando bastante o acidente com o Airbus da Air France, o famoso vôo 447. Francamente é incrível como o mundo muda quando acontece algum acidente aéreo. Não apenas por ser o tal do meio de transporte mais seguro do mundo, mesmo assim ainda cago ao entrar num e nunca ando num desses sozinho. Vôos costumam matar pessoas importantes, acadêmicos e não o nordestino pobre que encara dias de viagem em ônibus pra encontrar sua família em João Pessoa.

Afinal né, quem liga pros pobres? Todos adoram falar um monte, mas fazer alguma coisa que é bom, nada. O mundo vive de hipocrisia.

Mas uma coisa muito bacana que estou vendo com os jornalistas, que embora eu tenha muitos amigos que são jornalistas ou estudantes (tenho tantos contatos jornalistas quanto amigos advogados, mas os de direito ainda são a maioria) eu francamente não gosto muito dessa raça não, sendo bem sincero. =P

Jornalistas tem o poder, não querem perder o poder, e usam e abusam do poder muitas vezes. Ninguém tem coragem de falar isso, e óbvio, falar mal de jornalista é ferir democracia e blablabla que todo mundo cansa de ouvir, porém existem muitos, mas realmente muitos que são honrosos e levam sua categoria ao ápice, trabalhando com seriedade. Mas eles que já são pessoas de poder, e ainda com péssimos elementos que usam esse poder pra fazer merda, enfim.

Quando ocorreu o acidente com a TAM, do vôo 3054, lembro de muitos em rede nacional culpar a pista escorregadia, e coisa de dias depois colocarama tal das ranhuras, e em todos os jornais diziam que o avião tinha sofrido de algum tipo de aquaplanagem e voou na TAM Express. Peritos investigaram a caixa preta e o transponder e verificaram que foi um erro humano das manetes.

Digo, tava tudo tão certo, tanta certeza que o avião tinha escorregado e... Pum! A coisa toda muda de lado, e foi de responsabilidade deles consertarem o erro. Agora nesse novo acidente é engraçado ver as notícias: "Voo AF 447 - Muitas dúvidas e poucas respostas", "Entenda as principais hipóteses sobre o acidente do voo 447", "Voo 447: especialistas não excluem tese de atentado".

São todas notícias com um tom de dúvida, nenhuma certeza! Uau. Aliás, cada dia aparece uma nova tese tentando explicar, e nenhuma é tomada como certa, ao contrário do 3054 onde já foram culpando logo de cara a coitada da pista de Congonhas. Embora eu acredite que a ainda incerteza total sobre o acidente que está ajudando a maneirar um pouco os ânimos de quem vende a notícia.

Muito ao contrário do acidente de 2007, afinal tava mais que na cara que o problema tava nas ranhuras, até provarem que foi um infeliz erro humano. Que fique claro que não estou culpando ninguém, seres humanos erram, e quando erram, tem que ser homem o suficiente pra admitir o erro e pedir desculpas. Ao menos é isso que acho, e é assim que fui criado.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog