terça-feira, 29 de dezembro de 2009

voyage

Era um dia triste. Cheguei em casa, lá estava ela como de costume. Estava realmente bem ruim, recebido algumas notícias ruins relacionado a família e amigos.

Disse que não estava muito afim de conversar. Por um momento vi que ela estava por cessar, aí se virou pra mim e disse com todas as palavras que iria me animar. Não acreditava, embora havia pouco tempo que estávamos na convivência que ela, fria e calculista daquele jeito conseguiria me animar.

Mas ela me animou.

Foi apenas com um gesto simples. Puxou o papo com comida, começamos a falar dos nossos gostos, em especial sobre massas italianas. E assim ficamos, quase que aquela tarde e noite inteiras conversando sobre um assunto bobo como esse. Terminei mais leve, mais feliz, e terminamos por nos conhecer ainda mais.

Saudade dessa época, e saudade de pessoas que já se foram. =)
Mas ao mesmo tempo, meu coração se enche de felicidade em lembrar que mesmo em nossos momentos tristes, éramos o casal mais feliz do mundo.

E todo vinte e cinco de maio será lembrado com carinho e tristeza.
Uma tragédia. Mas que, se for contada, perde todo o místico envolta.

Que em 2010 nossos fachos de felicidade no passado se tornem um só raio de luz, e que me façam sentir novamente toda esse sentimento que preencheu minh'alma.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog